×
879
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Yuima Nakazato: Alta-costura para todos

Por
Portugal Textil
Publicado em
today 11 de jul de 2017
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Na passada quarta-feira, durante a semana de alta-costura de Paris dedicada ao outono-inverno 2017/2018, Yuima Nakazato garantiu ter criado uma técnica digital capaz de revolucionar a moda. O vestuário customizado em larga escala irá, segundo o designer nipónico, democratizar o acesso à alta-costura – e procurou comprová-lo em passerelle.

«Podemos desenhar todo o tipo de vestuário e silhuetas com um fitting perfeito para o corpo do utilizador», afirmou Yuima Nakazato à AFP depois de mostrar a sua coleção de alta-costura digital, em Paris.


O visionário de 31 anos dedicou os últimos seis meses à exploração de uma nova técnica de confeção de vestuário a três dimensões (3D), recorrendo a materiais tradicionais como algodão, poliamida e lã.

Nakazato explicou que, no futuro, as roupas serão infinitamente adaptáveis «e acompanharão o crescimento do utilizador», sendo facilmente expansíveis e capazes de incorporar dispositivos wearable.

«Queremos criar um mundo no qual todos possam ter roupas feitas por medida», acrescentou o designer, que foi admitido como membro convidado do restrito clube da alta-costura parisiense no ano passado.

O vestuário por medida, em particular a alta-costura, estão fora do alcance da maioria, mas Yuima Nakazato destacou que, com a sua tecnologia, é capaz de conseguir apresentar esse tipo de peças a um preço ao alcance de todos.

«Acho que, no futuro, a customização em massa é possível», defendeu, porque a sua equipa havia retirado da equação «agulhas e fios». Nakazato explicou que a técnica de «têxtil construído em unidade» que desenvolveu no Japão em parceria com engenheiros, designers 3D e escultores «pode ajustar uma peça de vestuário para que esta se adeque exatamente à figura do utilizador». «Com este sistema, podemos construir todas as silhuetas imagináveis. É como criar uma peça de vestuário a partir de um padrão, mas ainda com maior flexibilidade», adiantou.

Roupas com fitting perfeito

Yuima Nakazato revelou ainda à AFP que os nove designs que apresentou na passerelle da alta-costura em Paris foram construídos com quadrados de tecido cortados digitalmente.

 Nakazato apontou que a sua principal conquista foi encontrar uma forma de usar materiais comuns como algodão, poliamida e lã – difíceis de controlar na confeção digital. «Essa foi a parte mais difícil. Mas, no final, conseguimos», sublinhou.

Ainda que o jovem designer tenha admitido que o seu trabalho esteja numa fase experimental, insistiu que a «customização em massa é possível».

Por enquanto, a estética das suas criações digitais terão ainda um longo caminho a percorrer para atingir a perfeição da alta-costura clássica, admitiu. «Mas este é um projeto de longo prazo», concluiu.

Copyright © 2019 Portugal Têxtil. Todos os direitos reservados.