×
892
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Trussardi progride em 2016 e nega rumores de venda

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 26 de out de 2017
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Trussardi não está à venda. A família homônima, que controla a marca italiana de prêt-à-porter através da holding Finos, disse em uma breve declaração que "não há negociações em andamento para a venda da empresa". Ela negou a informação publicada pela MF Fashion na quinta-feira (25), segundo a qual ela estaria à procura de "um parceiro estratégico".


A marca italiana concentra sua oferta em torno de sua linha principal e da linha jovem, Trussardi Jeans - Trussardi


O jornal milanês mencionou que, segundo fontes bancárias, entre os potenciais investidores interessados ​​na marca, estaria o fundo italiano Investindustrial, de Andrea Bonomi, cujo portfólio inclui a marca de sapatos de luxo Sergio Rossi.

"Todas as atividades industriais do Grupo Trussardi estão atualmente focadas na obtenção dos objetivos de desenvolvimento estabelecidos no plano industrial", afirmou a marca em comunicado.

A empresa, que redefiniu sua participação no ano passado - é propriedade dos irmãos Tomaso (50%) e Gaia Trussardi (25%), bem como sua mãe, Maria Luisa Gavazzeni (25%) -, lançou um plano de cinco anos (2017-21) para reposicionar a marca no segmento de luxo acessível, concentrando em duas linhas principais: Trussardi, com espírito "Elegantly cool" e Trussardi Jeans, uma linha mais jovem e esportiva.

Esta nova estratégia foi acompanhada pela renovação de 80% da linha principal, bem como uma profunda reestruturação da rede de vendas multimarcas, mais seletiva, e da rede de lojas próprias, tendo como resultado a eliminação dos pontos de venda com menor desempenho.
 
A Trussardi está, portanto, em uma fase de transição e os resultados do exercício fiscal de 2016 refletem isso. Finos, que controla a marca, fechou 2016 com um faturamento de 182 milhões de euros, um aumento de 27% em relação a 2015. No entanto, a empresa ainda teve perdas, mas estas diminuíram em relação ao ano anterior. A perda líquida se manteve em 7,5 milhões de euros, enquanto a perda operacional passou para 13,6 milhões de euros, em comparação com 25,7 milhões, no ano anterior.

A marca possui uma rede de 134 lojas próprias.
 

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.