×
Por
UseFashion
Publicado em
30 de out de 2013
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

SPFW: balanço 2º dia

Por
UseFashion
Publicado em
30 de out de 2013

O segundo dia de desfiles (29) contou com a participação de Alexandre Herchcovitch e sua coleção feminina, Acquastudio inspirada pelo período pós-guerra dos anos 1940, Fernanda Yamamoto com referências na feminilidade dos anos 1950, Vitorino Campos explorando a alfaiataria trazendo silhueta reta, ora solta e ampla, ora levemente ajustada e, por fim, Juliana Jabour que encerrou com uma proposta urbana.

Em um clima de romantismo puro ao som do Quarteto de Cordas de São Paulo, Alexandre Herchcovitch apresentou sua coleção feminina no Teatro Municipal. Uma linha com toque de sensualidade na medida certa, pautada por rendas, transparências, voil de algodão, laise, malhas ultrafinas e muita alfaiataria. Entre as peças-chave, as hot pants, pantalonas cropped e os vestidos em comprimentos míni e mídi. Como destaque, o rico detalhamento com nervuras, bordados e pespontos contrastante que já é característico de suas coleções, além do couro em composições com renda ou apenas em detalhes.

Desfile Acquastudio - inverno 2014 - SPFW


Com inspiração no período pós-guerra dos anos 1940, a estilista da Acquastudio, Esther Bauman apresentou uma coleção de silhueta seca e alongada que recebeu certos volumes localizados. A austeridade e nostalgia da época foram percebidas também na cartela de cores em tons de vermelho e preto na maioria misturadas de tons de cinza-mescla e rosa-claro. Porém, a feminilidade tomou conta da coleção com o jogo de transparência com os tules bordados com linhas, que trouxeram uma textura sofisticada para os modelos, e os bordados à mão com pedrarias e vidrilhos em formas geométricas. Uma coleção sofisticada e muito feminina.

Inspirada na feminilidade dos anos 1950, Fernanda Yamamoto trouxe como destaque em sua coleção de inverno 2014 o trabalho de estamparia, que teve como ponto de partida a experimentação entre a conexão da moda e da arte. Rabiscos e desenhos com canetinha preta, giz de cera e tinta deram vida as estampas gráficas, já os florais exclusivos foram desenvolvidos em parceria com os estúdios My.s e Black Madre. A silhueta alongada com cintura marcada e volume localizado, principalmente na parte superior, foi trabalhada em modelos de casacos, vestidos e saias godês. Outro ponto forte foram os recortes, sobreposições e mistura de materiais, entre eles, jacquard, cetim, crepe e organza de seda.

As belezas do universo masculino em contraponto com a suavidade das flores influenciaram a coleção Seiva de Vitorino Campos, que explorou a alfaiataria em uma silhueta reta, ora solta e ampla, ora levemente ajustada. Como peças-chave, modelos de camisas, coletes, vestidos e saias, que na sua maioria receberam o fechamento de zíper como elemento tanto decorativo quanto funcional. Na cartela de cores, preto, branco, bordô e tons de mescla.

Desfile Vitorino Campos - inverno 2014 - SPFW


O street e o sportswear já fazem parte do DNA da marca e, nesta temporada, não poderia ser diferente. Juliana Jabour trouxe uma proposta totalmente urbana com shape puramente esportivo, porém com certo toque de sofisticação em misturas de moletons com telas bordadas e vazadas, aplicações de couro píton bordado, tricô com foil e jacquard dourado com cetim. Outro ponto forte da coleção foram as peças em neoprene estampado em florais P&B rebordadas com vidrilhos. Na cartela de cores, branco, off-white, preto, cinza-mescla, chumbo e ouro-velho.
 
Fotos: Francisco Cepeda / AgNews

Copyright © 2021 UseFashion. Todos os direitos reservados.