×
Publicado em
23 de mar. de 2016
Tempo de leitura
7 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Sonae Sierra Brasil sai do tradicional e aposta na inovação

Publicado em
23 de mar. de 2016

Inovação é a palavra da vez não apenas no varejo, mas também no setor de shopping centers. Mas, para tirar os temas das rodas de conversa e partir para a prática, existe uma distância considerável a percorrer.

Para não ficar inerte diante do tema, a Sonae Sierra Brasil, empresa que possui 12 shopping centers no portfólio, tem investido em plataforma que utiliza a colaboração como ponto de partida para inovar: o Step-9.

Shopping Metrópole, em São bernardo do Campo, administrado pela Sonae Sierra - Foto: Sonae Sierra Brasil


"Foi nossa primeira iniciativa de 'open innovation' e decidimos que ela deveria ser simples, rápida e tivesse o caráter de experimentação e aprendizado, pois nosso foco era provocar a geração de ideias de forma colaborativa", explica Laureane Cavalcanti, gerente de marketing corporativo da Sonae Sierra Brasil.

Em entrevista ao Portal NoVarejo, a executiva conta o que fez a empresa apostar na colaboração para criar estratégias que tornem o negócio disruptivo. E diz como a companhia está tentando sair do 'mindset' tradicional do setor de shopping, cujo trabalho é muito calcado em datas comemorativas.

"O desafio de se inovar num setor com esse nível de tradicionalismo é enfrentar os paradigmas de três atores muito importantes: o lojista, o próprio consumidor e, o principal, o profissional de shopping center – acostumado a cumprir este roteiro impecavelmente, mas sem o seu envolvimento e integração não conseguimos dar nenhum passo rumo à 'disrupção'", diz.

A executiva estará no BR Week , o mais importante congresso de varejo do País, que ocorre entre os dias 27 e 30 de junho, em São Paulo. Confira a conversa que o portal NV teve com a executiva.

Laureane Cavalcanti, gerente de marketing corporativo da Sonae Sierra Brasil.


NoVarejo: A Sonae Sierra Brasil lançou um programa de inovação no ano passado. Como estão os resultados da iniciativa Step-9. Quais frutos vocês já colheram com a iniciativa?

Laureane Cavalcanti: A Sonae Sierra Brasil há alguns anos vem desenvolvendo projetos digitais inovadores em seus shoppings. Estes projetos já fazem parte do roadmap anual de atividades estratégicas da empresa. No entanto, sentimos a necessidade de dar um passo à frente e incluir no processo de geração de ideias maior colaboração entre pessoas, usuários reais de shoppings, clientes ou não, de forma aberta e livre. Isso porque acreditamos que colaboração é condição obrigatória para inovação. Foi assim que "nasceu" o Step-9, a nossa plataforma de inovação aberta, cujo piloto e primeiro ciclo de desafios foi realizado em dezembro de 2015.

O Step-9 foi nossa primeira iniciativa de 'open innovation' e decidimos que ela deveria ser simples, rápida e que tivesse o caráter de experimentação e aprendizado, pois nosso foco era provocar a geração de ideias de forma colaborativa. Ficamos muito satisfeitos com os resultados sob diferentes aspectos: quantidade de participantes e ideias geradas – foram mais de 200 soluções propostas para os desafios, qualidade das ideias, interação entre os participantes na plataforma e aprendizados sobre a operação desse modelo de inovação.

Feito o levantamento e separadas as soluções em categorias, o próximo passo é implementar o "piloto" do projeto elaborado a partir delas em dois Shoppings da Sonae Sierra Brasil, ainda no primeiro semestre de 2016.

NV: O Step-9 está dentro da iniciativa "Digital Experience". Quais outras iniciativas compõem o Digital Experience? Quais resultados vocês estão colhendo?

LC: O Digital Experience surgiu quando percebemos a importância de nos aproximar digitalmente dos consumidores, criando ferramentas para suprir as necessidades do público e fidelizá-los. Esses clientes estão cada vez mais exigentes e conectados e pensamos em oferecer-lhes experiências digitais e interativas que trouxessem o mundo digital para dentro do shopping e que tivessem a capacidade de apoiar os clientes na sua jornada de compra, mesmo que ele ainda esteja em casa. Foi assim que, em 2013, o programa foi criado, desenvolvido para conectar os consumidores com os shopping centers da Sonae Sierra Brasil, por meio de inovação tecnológica, como serviços digitais e sociais, interatividade e experiências digitais indoor.

Entre as iniciativas lançadas para levar a experiência digital para dentro dos shoppings estão o "Aplicativo Mobile de Serviços", o app "Chega de Fila" e o "Consultor WhatsApp". Os aplicativos dos shoppings foram criados para oferecer aos usuários informações de fácil acesso: visualização de lojas, restaurantes e quiosques, e a disposição deles, utilizando o mapa in-door; o trajeto de rotas dentro do próprio shopping; a possibilidade de conferir a programação do cinema, os eventos e todos os serviços oferecidos.

O aplicativo "Chega de Fila" permite aos clientes cadastrarem suas notas fiscais para participarem das promoções realizadas pelos shoppings sem a necessidade de enfrentar filas, podendo fazê-lo a partir de casa, se desejar. Já a ferramenta "Consultor Whatsapp" oferece consultoria em tempo real, permitindo que consumidores tirem suas dúvidas, realizem consultas e recebam informações, além de recomendações sobre serviços e compra de produtos antes, durante e depois da sua visita aos shopping centers. A Sonae Sierra Brasil foi a primeira empresa a utilizar formalmente o aplicativo para atendimento aos clientes, tendo sido destaque em um dos boletins da Trendwatching [um dos birôs de tendência mais importantes do mundo] sobre inovação na América Latina.

Em 2015 também lançamos o serviço #CompraJunto, projeto-piloto que busca auxiliar digitalmente o processo de compra dos clientes, através da geração de "leads" nas redes sociais do Shoppings. A iniciativa, inédita em shopping centers, oferecia atendimento personalizado, via canais digitais, para ajudar o cliente a adiantar o processo de compra, oferecendo desde informações e características do produto e opções de loja para uma data especial até a escolha e a reserva dos itens procurados nas lojas. Depois, bastava o cliente ir ao shopping, efetuar o pagamento e retirar o produto.

Shopping Plaza Sul, na Zona Sul de São Paulo, administrado pela Sonae Sierra Brasil.


NV: Quais os desafios de se inovar no setor de shopping centers? É caro inovar no Brasil?
LC: O setor de shopping centers vive, há muitos anos, o mesmo e tradicional calendário varejista: Dia das Mães e dos Namorados, Férias, Dia dos Pais e das Crianças e, finalmente, o tão esperado Natal. Algumas vezes realizando eventos, outras sorteando prêmios ou homenageando o cliente por alguma data especial.

O desafio de se inovar num setor com esse nível de tradicionalismo é enfrentar os paradigmas de três atores muito importantes: o lojista; o próprio consumidor e, o principal, o profissional de shopping center – acostumado a cumprir este roteiro impecavelmente, mas sem o seu envolvimento e integração não conseguimos dar nenhum passo rumo à "disrupção".

Inovar no Brasil é caro, se pensarmos em inovação 100% atrelada à tecnologia e à aquisição de equipamentos ultramodernos - infelizmente, ainda muito dependentes de produção exterior e com cargas tributárias altíssimas de importação. Aprendemos que o real significado da inovação nada mais é do que uma forma inusitada – muitas vezes simples – para ultrapassar desafios; e isso transcende o âmbito das invenções e dos cientistas malucos. No processo de inovação, acreditamos nas pessoas e no uso das ferramentas adequadas para a geração de soluções.

NV: Como a instabilidade política tem afetado o setor em geral e a Sonae Sierra Brasil de maneira específica?
LC: O cenário político instável que temos presenciado nos últimos meses reflete uma realidade econômica delicada e que exige cautela e muita criatividade. Nesse momento a Sonae Sierra Brasil reforça o pioneirismo em buscar novas datas para impulsionar as vendas nos empreendimentos.

Estamos cada vez mais próximos dos nossos lojistas para realizar ações diferenciadas, apoiando nossos parceiros e viabilizando novidades para o público. Por exemplo, em janeiro realizamos a Terça Revolucionária, uma ação "relâmpago" – de apenas um dia, que transmitia na sua comunicação senso de urgência, reuniu lojas de diversos segmentos para oferecer descontos realmente atrativos aos consumidores, oferecendo gratuidade nos estacionamentos e a oportunidade dos lojistas utilizarem os corredores dos shoppings para expor seus produtos. 

Nessa data tivemos um aumento de 43% no fluxo de pessoas nos shoppings e 83% nas vendas, em relação a mesma terça-feira do ano anterior. No dia 15 de Março inovamos mais uma vez, sendo a única empresa de Shopping Center que negociou com os lojistas para proporcionarem vantagens/descontos reais aos clientes, além de oferecer gratuidade nos estacionamentos, com uma ação especial pelo Dia do Consumidor.

Com isso, o nosso objetivo é incrementar o calendário tradicional do varejo com novas oportunidades em que o consumidor enxergue vantagens efetivas, escolha os nossos Shoppings para as suas compras e experimente os nossos serviços, sempre nos esforçando para promover a melhor entrega possível para esses clientes.

Serviço BR Week
O que é: Congresso que debate os principais temas que impactam o varejo brasileiro. 
Tema de 2016: "Varejo Orientado a Resultados" 
Quando: 27 a 30 de junho 
Onde: Hotel Transamérica, São Paulo 

Fonte: Portal NoVarejo

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.