×
879
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Ronaldo Fraga encerra SPFW com samba, confete e Daniela Mercury

Por
Terra
Publicado em
today 20 de jun de 2011
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A edição verão 2012 da SPFW não poderia encerrar de outra forma que não fosse com Ronaldo Fraga. O tema do evento era Futuros, mas a tônica geral das apresentações consistia em olha adiante revisitando o passado. O estilista, artista e artesão Ronaldo Fraga prestou sua homenagem ao poeta Noel Rosa para desenvolver a próxima estação.

Ronaldo Fraga
Ronaldo Fraga fechou os desfiles da SPFW - Foto: Fernando Borges/Terra
Direto de São Paulo


Com a passarela coberta parcialmente por confetes, cortina vermelha, tablado redondo e microfone, entra a personagem de Noel Rosa, de costume todo branco, inclusive os sapatos. Melodia é cantada, as luzes acendem, a cortina abre e a Velha Guarda da Escola de Samba Vila Isabel, do Rio de Janeiro, começa os batuques do baile de carnaval de Ronaldo Fraga, que levou os convidados rumo à cidade carioca dos anos 1930.

As modelos convidadas adentram o salão, todas em trajes pretos e brancos iluminados por pontos vermelhos dos narizes dos pierrôs apaixonados (representações da alegria melancólica). Os adornos de cabeça escolhidos são em forma de clave de sol, dália, violão e clarinetas presos aos cabelos texturizados. Da seda, shantung, linho e tule surge toda a ala de vestidos transparentes, em camadas, com poás, babados, aplicações, recortes, estampas de colombina, pierrô (losango), da jogatina e malandragem (cartas). Clima de boêmia provindo da Lapa, no Rio de Janeiro, em proporções desiguais, grafismos de riscas horizontais, longos com mix geométricos nas gotas de lágrimas, quadrados e listrados.

Mas, como todo carnaval tem seu fim, aos versos de "Pierrô apaixonado que vivia só cantando por causa de uma Colombina acabou chorando", todos os convidados da sala 02 do Prédio da Bienal preparavam seus saquinhos de confete para quando as modelos retornassem à passarela e Ronaldo Fraga viesse receber os merecidos aplausos. Uma festa com direito a Daniela Mercury dividindo os vocais, modelos mostrando o lado infantil (elas são meninas de 14, 15, 16 anos) e todos os presentes no memorável desfile pisando no salão para fazer deste carnaval, assinado por Ronaldo Fraga, nunca ter fim.

Havia indícios de que a SPFW encerraria com festa. E não é que foi. O estilista fez uma homenagem a Noel Rosa, o poeta da Vila. A maquiagem das modelos, cheia de cristais no rosto, foi inspirada nos Carnavais dos anos 30.




Ale Ougata

Copyright © 2019 Terra. Todos os direitos reservados.