×
Publicado em
11 de dez de 2014
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

PVH: Tommy Hilfiger pena na Europa na última temporada

Publicado em
11 de dez de 2014

A PVH, matriz da Calvin Klein e da Tommy Hilfiger, viu ao longo do terceiro trimestre do seu exercício fiscal, período findo em 1º de novembro, suas vendas líquidas avançarem 2% para mais de 1.8 bilhão de euros (2.23 bilhões de dólares) com um lucro líquido de 183,7 milhões (+14,8%). Um avanço fraco por conta, em parte, da evolução das taxas de câmbio, que custou um ponto percentual de crescimento.

A Tommy Hilfiger sofreu nos últimos meses europeus.


Mas, sobretudo, o balanço trimestral revelado das atividades internacionais complicadas em setembro e outubro, com um clima bem ameno no Velho Continente. Assim, quanto à Tommy Hilfiger, se as vendas mundiais avançaram 1% para 757 milhões (930 milhões de dólares), elas aumentaram 3% na América do Norte e, principalmente, recuaram 1% no exterior.

Um desempenho ruim imputável, entre outras coisas, à fraqueza do euro. Mas, principalmente, a atividade varejista da grife na Europa caiu 5%, em uma base comparativa. O movimento das lojas caiu de maneira significativa na Europa no meio do trimestre, ou seja, ao longo do mês de setembro, em pleno outono, destaca a grife no seu comunicado financeiro.

Quanto à Calvin Klein, as vendas avançaram 2% para 664 milhões de euros. No exterior, a atividade recuou 1%. No varejo, fora dos Estados Unidos, uma queda de 2%, mas desta vez por causa dos mercados asiáticos.

Já o segmento Heritage Brands (Van Heusen, Izod, Arrow...), as vendas cresceram 3% para cerca de 400 milhões de euros e sem levar em conta os 54 milhões trazidos ainda pela Bass no terceiro trimestre do ano passado, que foi vendida no outono de 2013.

No acumulado do exercício, a direção conta com uma alta de 3% das vendas de cerca de 6.7 bilhões de euros (8.3 bilhões de dólares). A direção antecipa uma alta de 5% para a Tommy Hilfiger e de 2% para a Calvin Klein.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.