×
Publicado em
11 de dez de 2013
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

PVH segue em crescimento em seu 3º trimestre

Publicado em
11 de dez de 2013

Pela primeira vez, a PVH traspõe a barreira dos dois bilhões de dólares em volume de negócios no terceiro trimestre. Nesses três meses findos em 3 de novembro, o grupo americano registrou um crescimento de 38% em relação ao mesmo período do ano passado, chegando aos 2,259 bilhões de dólares.

Esta impressionante arrancada está, acima de tudo, ligada à aquisição empreendida pela gigante do vestuário das atividades da Warnaco, sua licenciada para várias linhas da marca Calvin Klein. Este setor representa, segundo o grupo, 366 milhões de euros de seu volume de negócios. Fora isso, o grupo explica que registrou um avanço de 10% do volume de negócios da Tommy Hilfiger, de 19% da Calvin Klein e um recuo de 6% da atividade de sua divisão Heritage.

O segmento Heritage, do qual faz parte a Arrow, apresentou uma retração de 6% em relação ao ano passado, em uma base comparativa.


No final, o volume global de negócios da Calvin Klein atingiu os 582 milhões de euros, com avanços na América do Norte e na China, porém com um recuo na Europa. Por sua vez, a Tommy Hilfiger exibiu uma alta de 10%, chegando aos 670 milhões de euros e segue com folga na Europa e na América do Norte, no entanto, ela começa a rever seu posicionamento no Japão.

Por fim, o segmento das marcas Heritage avançou 10%, alcançando os 392 milhões. Contudo, ele foi consideravelmente modificado com a integração da Speedo, da Warner’s e Olga durante a aquisição da Warnaco. Sem essas atividades, o segmento exibiria uma retração de 6%, e só as vendas no varejo, um recuo de 3%. Entre outras ações, o grupo interrompeu as linhas sportswear feminina da Izod e enfrentou um difícil ano com seus calçados G.H. Bass. Aliás, a PVH se separou desta última marca no último dia 4 de novembro.

"Neste terceiro trimestre, seguimos satisfeitos com as recentes aquisições das atividades da Calvin Klein na Ásia e no Brasil, mas também com os desempenhos das roupas de baixo, destaca Emanuel Chirico, CEO do grupo. Nos últimos nove meses, realizamos progressos significativos na integração das atividades da Warnaco para construir uma estrutura sólida visando ao nosso futuro.

Os investimentos, que vão continuar em 2014, buscam não apenas melhorar a atual infraestrutura operacional, mas também os investimentos em nossas equipes, em especial visando à criação de postos-chave, e a reestruturação da divisão consumidor em diferentes regiões. Também estamos nos focalizando no desenvolvimento da qualidade e do design dos produtos Calvin Klein jeans e na repaginação dos pontos de venda Calvin Klein".

Esses investimentos devem começar a dar frutos depois de 2014. Daqui até lá, no trimestre, o grupo exibiu um resultado operacional – antes do desconto dos impostos – de 181 milhões de euros, e um resultado líquido de 143 milhões. Para seu último trimestre, a PVH conta com um volume de negócios de 1,51 bilhão de euros.

Foto: Divulgação

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.