×
Publicado em
18 de fev. de 2013
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Première Vision Paris: um encontro positivo apesar da crise

Publicado em
18 de fev. de 2013

Foi, segundo o presidente do diretório da Première Vision S.A., Philippe Pasquet, um salão "que se realiza", que acaba de ocorrer em Villepinte. "Ainda não temos os números, destacava Philippe Pasquet na tradicional coletiva de imprensa do último dia do salão dentro de seu recinto. E, diferentemente dos outros, nós continuaremos a publicá-los. Mas eu posso lhes assegurar que estaremos no positivo. Nos dois primeiros dias, estávamos adiantados em relação à temporada equivalente do ano passado", sublinhou ele.

Première Vision nesta semana em Villepinte. Foto Matthieu Guinebault

Contudo, Philippe Pasquet admite que o encontro podia ser penalizado por diferentes elementos como a conjuntura, o Ano Novo chinês (10 de fevereiro) e a Fashion Week de Nova York (que terminou nesta quarta-feira). "É certo, por exemplo, que o Ano Novo chinês caiu numa data ruim neste ano, no momento em que os visitantes chineses estão vindo cada vez mais e em maior número à Paris para a Première Vision. Mas este choque das datas é uma espécie de preço a ser pago devido à globalização, destaca o presidente do diretório da Première Vision S.A. Sempre haverá elementos em algum lugar no mundo que mexerão com uma ou outra escolha". E é preciso deixar claro que em Villepinte também não era possível mexer nas datas devido a outros encontros que ocupavam o parque.

Globalmente, o salão verificou boas evoluções com os visitantes vindos dos Estados Unidos e do Japão. "Sem dúvida nenhuma é o fruto de uma nova retomada de dinamismo nesses países", destaca Philippe Pasquet. Ele também enfatiza um aumento no número de visitantes vindos da Rússia. "Lá nós fizemos um importante trabalho de promoção". Do mesmo modo, os Italianos se fizeram muito presentes, "apesar da queda do consumo interno neste país".

Decerto, o presidente do diretório da Première Vision S.A. admite um "ambiente pouco eufórico", mas o destaca também como sendo um ambiente "de estudo". "Os protagonistas do ofício não quiseram correr muitos riscos nas temporadas passadas. Portanto, eles não estão com os estoques muito altos e precisam fazer compras para colocar produtos à venda", explica Philippe Pasquet.

Quanto aos produtos, as pesquisas best da Première Vision levantam como pontos fortes a procura pela elegância, pela personalização e pela fantasia. "É positivo, pois a cor obriga renovar as compras", salienta o dirigente.

Enfim, Philippe Pasquet constatou, com prazer, o sucesso da nova edição da Maisons d'Exception, pequeno setor dentro da Première Vision que visa ao atendimento das grandes grifes, especialmente de costura para expositores do nicho. "Os grandes nomes do luxo estão batidos", destaca Philippe Pasquet.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.