×
Publicado em
10 de jan. de 2014
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Moda masculina: Milão quer brilhar com uma rica semana de desfiles

Publicado em
10 de jan. de 2014

Depois de várias temporadas um tanto opacas, uma nova efervescência se faz sentir em Milão com a Fashion Week dedicada à moda masculina, rica em eventos e novos nomes. Sem contar as grifes, como Roberto Cavalli e Fendi, que operam seu grande retorno às passarelas milanesas depois de ter optado, nos últimos anos, por apresentações mais intimistas, ou ainda Antonio Marras, que havia abandonado o menswear há quatro anos e que relança, a partir desta temporada, uma linha masculina em parceria com a fabricante Emmegierre Fashion. A isso acrescenta-se o retorno do italiano Daniele Alessandrini.

Desfile Prada em janeiro de 2013 em Milão


O calendário, que foi notavelmente reduzido, sob os efeitos da crise financeira e da recessão, de novo volta a abrilhantar o evento com cerca de 43 desfiles, contra 37 durante a edição anterior de junho, sendo mais de 30 apresentações.

Todas as grandes grifes estarão representadas, entre outras Ermenegildo Zegna, Versace, Salvatore Ferragamo, Prada, Giorgio Armani, Gucci. A semana de moda consagrada às coleções masculinas outono-inverno 2014/15, que se inicia na capital lombarda neste sábado 11 de janeiro e que se estenderá até a terça-feira (14), vai exibir uma kyrielle de novos nomes.

A começar pelos estilistas emergentes, como o designer suíço Julian Zigerli, que desfilará no dia de abertura, sábado, no espaço disponibilizado por Giorgio Armani, ou ainda o jovem coreano D. Gnak by Kang. D.

Vale ressaltar também a presença de outras jovens labels, que debutaram em Milão nas últimas temporadas, tais como Andrea Incontri, MSGM, Andrea Pompilio. Enfim, desfilará, fora do calendário, no domingo 12 de janeiro, a nova marca lançada pelo estilista Guglielmo Capone com o empresário Tiziano Sgarbi, fundador da Twin Set.

Por outro lado, Milão recebe diversas marcas, presentes antes no salão masculino de Florença, Pitti Uomo, como a especialista em calças Mason’s, que desfila fora do calendário em seu novo showroom milanês desde o último mês de setembro, ou ainda Boglioli, que deixa Florença nesta temporada para apresentar sua coleção em Milão.

Andrea Incontri, um dos jovens talentos italianos a ser acompanhado de perto em Milão.


Apenas alguns nomes não responderam ao chamado para esta nova edição: Moschino, que prefere aguardar a Fashion Week feminina de fevereiro para revelar o trabalho de seu novo diretor criativo Jeremy Scott; a Trussardi, que optou por uma apresentação; a Diesel Black Gold, que acaba de desfilar excepcionalmente em Florença durante o Pitti Uomo, assim como o designer de origem turca Umit Benam, que se transferiu para Paris. Também não figura no calendário Carlo Pignatelli.

Por outro lado, muitas iniciativas virão esmaltar a semana de moda milanesa. Dentre os encontros imperdíveis, está a festa organizada pela grife napolitana de menswear Kiton, para inaugurar sua nova sede no histórico palácio de Gianfranco Ferré, na via Pontaccio, que a marca comprou por 28 milhões de euros.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.