×
185
Fashion Jobs
AMARO
SEO Copywriting Intern
Efetivo - CLT · São Paulo
AMARO
HR Business Partner (Logistics & Customer Happiness)
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Analista de Controladoria pl
Efetivo - CLT · São Paulo
L'OREAL GROUP
Analista de Business Intelligence Pleno - Divisão Grande Público
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
INTJOBS
Missão Humanitária Internacional de Saúde: Todas as Especialidades
Efetivo - CLT · RIO DE JANEIRO
AMARO
Principal Product Manager
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Analista de Produtos Financeiros pl
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Analista CRM pl - Segmentação
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Cidade de São Paulo
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Center Shopping Uberlândia
Efetivo - CLT · Uberlândia
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Del Rey
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Uberaba
Efetivo - CLT · Uberaba
AMARO
Compliance Analyst
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
CAEDU
Operador de Loja - Intermitente
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Operador de Loja - Intermitente
Efetivo - CLT · Hortolândia
CAEDU
Operador de Loja - Intermitente
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Operador de Loja - Intermitente
Efetivo - CLT · Guarulhos
CAEDU
Aprendiz
Efetivo - CLT · Campinas
CAEDU
Aprendiz
Efetivo - CLT · Sorocaba
CAEDU
Aprendiz
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Analista de Atração e Seleção sr
Efetivo - CLT · São Paulo
YOUCOM
Consultor de Vendas (Iguatemi Porto Alegre) - Youcom
Efetivo - CLT · Porto Alegre
Por
AFP
Publicado em
8 de mai de 2015
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Louis Vuitton leva o mundo da moda a viver um sonho californiano

Por
AFP
Publicado em
8 de mai de 2015

Louis Vuitton e seu estilista Nicolas Ghesquière levaram uma parte do mundo da moda a viver um sonho californiano na última quarta-feira (06), exibindo sua nova coleção cruzeiro em uma joia da arquitetura de Palm Springs.

Uma saída do desfile Louis Vuitton californiano - Photo AFP/Robyn Beck


Diante de cerca de 500 pessoas, dentre as quais as atrizes Catherine Deneuve, Charlotte Gainsbourg, Marisa Tomei, o cantor Kanye West e, claro, Bernard Arnault, presidente executivo da LVMH, Nicolas Ghesquière revelou uma coleção de amazonas com cabelos soltos ao vento, vestidos evasês e longos de couro, com fendas nos quadris, alternadamente acinturados, com tachas e rendados... Depois mulheres com macacões e macaquinhos, com motivos às vezes vegetais ou inspirados em tecidos indígenas americanos.  
 
Cerca de cinquenta manequins deambularam no pátio da casa de Bob e Dolores Hope, uma obra-prima datando de 1973 do arquiteto americano John Lautner, com vista para o deserto californiano (oeste dos Estados Unidos).

“O que mais me inspirou foi o contraste nesta casa entre um certo brutalismo, ela é muito radical, e no interior coisas mais suaves, mais decorativas”, explicou Nicolas Ghesquière à AFP.
 
Aquele que assumiu a direção da criação na Louis Vuitton nos fins de 2013, sucedendo a Marc Jacobs, disse ter imaginado “uma comunidade de mulheres que vivem no deserto”.
 
Silhuetas fluídas, às vezes em couro, outras em tecido, ele explica que “quase quis criar a confusão” entre os materiais, privilegiando a ideia de “movimento, o importante para Vuitton é uma mulher que se movimenta”.
 
Antes do desfile, os jornalistas, celebridades e muitos clientes foram recebidos na casa de Bob e Dolores Hope, de concreto com formas futuristas e circulares, por manequins que formavam uma escultura viva, com trajes de inspiração "glam-rock", portando maquiagens e cabelos que lembravam David Bowie.
 
No ano passado, assim que Ghesquière chegou à criação, a Vuitton já havia organizado um genuíno desfile para sua coleção cruzeiro, em Mônaco daquela vez.
 
Tradicionalmente, essas coleções entre as duas principais temporadas de verão e outono-inverno eram mais limitadas, e a Vuitton quer lhes conferir cada vez mais magnitude e continuar a fazê-las viajar.
 
“É a coleção mais importante em termos de vendas”, explicou à AFP Michael Burke, diretor-geral da Louis Vuitton.
 
Organizar um desfile em um local excepcional conta não só em termos de imagem, mas também para assentar a relação com os clientes, vindos na quarta-feira não só de todos os Estados Unidos, mas também da China, do Canadá, da América do Sul, etc.
 
Diante do custo de um evento como este, que pode atingir vários milhões de euros, Michael Burke garante que “vale cada centavo”.
 
“Em Paris, os desfiles são sobretudo para imprensa e para os compradores de lojas e podemos esquecer o cliente. Aqui é a oportunidade de fazer com que os clientes venham a um ambiente muito civilizado, o que as semanas de moda nem sempre o são”, continua Michael Burke.
 
A Vuitton é a terceira maior marca de luxo desde o início do ano que desfila na Califórnia, depois de Tom Ford e Burberry, que mostraram suas últimas coleções em Los Angeles, a duas horas de Palm Springs.
 
“Palm Spring era nos anos 1950 o símbolo da modernidade, depois ela adormeceu, mas está havendo um genuíno renascimento”, garante Michael Burke.
 
“Nova York é uma capital mundial da cultura, porém muito ancorada na Europa. Para o mundo inteiro, é a Califórnia que representa a modernidade americana”, insiste e dirigente.
 
Para Cécilia Dean, cofundadora da revista trendy de moda Visionaire, é um pouco “paradoxal” ver o mundo da moda seguir afluir a Los Angeles e à Califórnia.
 
O criador de moda da Saint Laurent, Hedi Slimane, vive e trabalha na cidade dos Anjos, entre outros exemplos.
 
Mas para Cécilia Dean, “a moda segue o rastro das celebridades, que são os novos ícones da nossa época e que lançam as modas”.
 
“O cinema, a música, há tantas coisas que impregnam Los Angeles. Não é mais a cidade das calças jogging!”, conclui.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.