×
Publicado em
11 de mar. de 2016
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Lanvin confia a direção artística feminina a Bouchra Jarrar

Publicado em
11 de mar. de 2016

Depois de semanas agitadas de intensas especulações, a Lanvin encontrou enfim um sucessor para Alber Elbaz. Em um comunicado, a mais antiga Casa de costura parisiense anuncia "a nomeação de Bouchra Jarrar como diretora artística das coleções Femme, a partir de 14 de março".

Bouchra Jarrar. Foto Lanvin


A criadora francesa de 45 anos de origem marroquina lançou sua própria Casa de alta-costura em 2010, depois de vinte anos passados na sombra das maiores, da Jean Paul Gaultier, onde se ocupava das joias, à Balenciaga, para a qual trabalhou durante 10 anos, passando pela Christian Lacroix.
 
De uma natureza bastante discreta, a estilista, que é diplomada pela Escola Superior das Artes Aplicadas de Duperré (em 1994), possui uma bela experiência na costura e na construção com um grande conhecimento técnico. Em seu vestiário com estilo atemporal, ela lida com o rigor masculino e a sensualidade feminina com um espírito bem parisiense.

Para a Lanvin "ela aparece como uma evidência", segundo a CEO Michèle Huiban. "Seu talento, seu rigor, sua experiência em cortes e materiais vão trazer à Maison um sopro de frescor e de modernidade", acrescenta a dirigente.
 
Bouchra Jarrar chega em um momento delicado para a Lanvin, depois das polêmicas que acompanharam a saída do criador de nacionalidade israelense e americana em outubro passado depois de 14 anos na direção artística da Casa de Moda. Há alguns anos, a grife adquirida da L'Oréal em 2001 pela mulher de negócios taiwanesa Shaw-Lan Wang, na realidade viu suas vendas desacelerarem e seu lucro derreter.
 
Lucas Ossendrijver, responsável pelas coleções masculinas da Casa de Moda desde 2005, continua, por sua parte, a ocupar-se do menswear.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.