×
1 063
Fashion Jobs
GRUPO BOTICARIO
Pessoa Coordenador(a) de Compras de Eventos
Efetivo · São José dos Pinhais
RENNER
Product Owner (po) - Omnichannel
Efetivo · São Paulo
FARFETCH
Product Manager (Ecommerce Experience) - Farfetch Platform Solutions
Efetivo · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Especialista ii Treinamento Comercial Venda Direta - Franschising
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Pessoa Compradora de Projetos Júnior - Híbrida - PR
Efetivo · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Especialista i - Inteligência Comercial
Efetivo · São Paulo
MARISOL
Analista de CRM - São Paulo
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Gerente sr Comercial Lojas Boti (Nordeste)
Efetivo · Brasília
RENNER
Content & Performance Manager
Efetivo · São Paulo
VIVARA
Analista de Compliance Senior
Efetivo · São Paulo
MARISOL
Analista de CRM
Efetivo · Jaraguá do Sul
VIVARA
Analista de CRM sr
Efetivo · São Paulo
RENNER
Product Owner (po) | Marketplace – Onboarding de Sellers
Efetivo · São Paulo
RENNER
Product Owner (po) | Marketplace - Atendimento e Pós-Vendas
Efetivo · São Paulo
PUMA
Retail District Manager
Efetivo · São Paulo
RENNER
Coordenador de CRM
Efetivo · São Paulo
VIVARA
Aprendiz – River Shopping - Petrolina/pe
Efetivo · Petrolina
VIVARA
Estoquista - Teresina Shopping - Teresina/pi
Efetivo · Teresina
CAEDU
Operador de Loja
Efetivo · Carapicuíba
RENNER
Assistente de Loja Csc - Ribeirão Preto
Efetivo · Ribeirao Preto
RENNER
Renner - Líder de Produtos Financeiros
Efetivo · Porto Alegre
RENNER
Coordenador de Logística - Transportes
Efetivo · Cabreúva
Publicado em
17 de nov. de 2013
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Kering apoia as mulheres na Itália

Publicado em
17 de nov. de 2013

O lugar da mulher na empresa e na sociedade está mais do que nunca na atualidade e no cerne das preocupações das grandes companhias. Há pouco, a LVMH assinou o acordo internacional "Women Empowerment Principles". Sua concorrente Kering, que foi uma das primeiras signatárias desse acordo, vai mais longe, engajando-se concretamente em favor das mulheres também de um ponto de vista social.

O grupo de luxo, que detém várias grifes, dentre as quais Gucci, Bottega Veneta, Saint Laurent etc., criou em 2005 a Fundação Kering, dedicada especificamente à luta contra a violência doméstica.

Como última iniciativa, a Fundação assinou, na última quinta-feira 14 de novembro, em Milão, um Acordo com a associação italiana "Donne in Rete contro la violenza" (D.i.Re), com o objetivo de engajar todos os seus colaboradores na Itália na luta contra a violência doméstica.

François-Henri Pinault, diretor-executivo da Kering, e Titti Carrano, presidente da D.i.Re


Este Acordo prevê a formação de colaboradores, identificados como pessoas que podem passar adiantes os ensinamentos dentro do grupo, para sensibilizá-los quanto ao dramático fenômeno que atinge 1 em cada 7 mulheres na Itália e 1 em cada 10 na França. O objetivo: que cada uma dessas pessoas, devidamente formadas, possa apoiar e orientar, quando o caso se apresentar, as mulheres que se deparam com uma situação de violência doméstica, em seu círculo pessoal e profissional.

Desde maio de 2013, a D.i.Re e a Fundação Kering desenvolvem uma experiência piloto dentro da Gucci, em Florença, Milão e Roma, envolvendo ao todo 85 colaboradores da empresa.

Com a assinatura do Acordo, agora essa iniciativa vai ser desenvolvida na Itália em todas as marcas do grupo Kering, que conta com 6000 colaboradores na península. Uma parceria do mesmo tipo já havia sido firmada, na França em 2010, com a Fédération Nationale Solidarité Femmes (FNSF), parceira estratégica da Fundação. Tal parceria levou à formação de 120 pessoas dentro da empresa.

"Para nós, este é um assunto sério. O grupo financia já há alguns anos iniciativas em todo o mundo que buscam lutar contra a violência doméstica. Com este acordo, estamos reforçando ainda mais a pertinência da causa", explica François-Henri Pinault, diretor-executivo da Kering e presidente da Fundação.

O quadro de pessoal do grupo Kering é, em sua maioria, feminino, com 58% de mulheres na França e quase 61% na Itália. Mas, assim como admite François-Henri Pinault: "Quanto mais se sobe na hierarquia, menos elas são numerosas. Dentre nós, as mulheres ocupam apenas um terço dos cargos de gerência. Começamos a ver mulheres nos cargos de direção, mas é complicado. Há três anos, por exemplo, pedimos aos caça-talentos para nos apresentar listas de candidatos, as quais trouxessem o mesmo número de candidatos homens e mulheres, pois acabamos por observar que eles só selecionavam homens".

Três mulheres num total de 10 membros figuram hoje no conselho executivo da Kering: Louise Beveridge, Diretora de Comunicação, Marie-Claire Daveu, Diretora de Desenvolvimento Sustentável, e Bélen Essioux Trujillo, Diretora de Recursos Humanos.

A atenção dispensada à causa das mulheres agora está sendo ampliada, passando da organização interna do grupo para o lado externo, por meio das marcas. "O polo luxo toma conta do lugar das mulheres na arte. A Gucci, por exemplo, criou prêmios específicos apara as mulheres junto com o Instituto Tribeca Film e com o Festival de Veneza. O polo Sport e, especialmente, a Puma vão se debruçar sobre o lugar da mulher no esporte", aponta Céline Bonnaire, diretora-geral da Fundação Kering.

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.