×
Por
Terra
Publicado em
2 de jun. de 2010
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Ipanema, flamenco, saudades

Por
Terra
Publicado em
2 de jun. de 2010

Que receita, a da Blue Man! O desfile no teatro Glaucio Gil foi um show para quem começou agora nas semanas de moda, e uma emoção para quem acompanha há algum tempo.

Hi Panda
Blue Man inspirou sua coleção na dança flamenca - Foto: Felipe Panfili/AgNews
Direto do Rio de Janeiro
Como a referência era a Andaluzia e a obssessão, Ipanema, o tablado de madeira recebeu dançarinas de flamenco, com direito a castanholas, sapateado e palmas, o cantor Ney Matogrosso, hipnótico como sempre, de jeans e camiseta prata, cantando Cuando calienta el sol e o genial Yamandu Costa, com todo o repertório andaluz - Granada, o destaque.

Foi um show, coerente com os maiôs tomara-que-caia com entalhes de cirê preto entre estampas de flores em fundo preto, os biquínis de corte retinho e baixo, em vários tamanhos, em estampas de rosas em fundos brancos - muitos debruados e com modelagem de lingerie nos sutiãs. Para os homens, a graça foi o uso de sapatos oxford, de couro, com os sungões debruados e pespontados em curva, proeza de costura complicada na lycra.

E para os veteranos da plateia, que sempre torceram pelo David Azulay, fundador da marca, que morreu no ano passado, foi emocionante por ser o primeiro desfile que Marta Reis encara sem o líder. E também por ver que modelos como Brenda Costa e André Rezende, que sempre desfilaram para o David, estavam presentes no elenco.

A plateia também lembrava as anteriores, que atraíam celebridades. Nesta manhã, apareceram Paulo Vilhena, José Mayer, Evandro Mesquita, Caio Blat. E o Michael Roberts, editor ingles da revista Vanity Fair, de camisa da seleção brasileira!



Iesa Rodrigues

Copyright © 2022 Terra. Todos os direitos reservados.