×
479
Fashion Jobs
FARFETCH
Account Manager Pleno
Efetivo · SÃO PAULO
RENNER
Product Owner (po) - Omni
Efetivo · São Paulo
RENNER
Product Manager (pm) - Marketplace
Efetivo · São Paulo
RENNER
Fashion Buyer / Comprador(a)
Efetivo · Porto Alegre
RENNER
Fashion Buyer - Comprador(a)
Efetivo · Porto Alegre
ADIDAS
Key Account Manager
Efetivo · Santana de Parnaíba
AMARO
Buyer & Developer
Efetivo · São Paulo
PAQUETA CALÇADOS
Analista de Business Intelligence
Efetivo · Canoas
AMARO
E-Commerce Manager
Efetivo · São Paulo
AMARO
Group Product Manager (Business Growth)
Efetivo · São Paulo
CAEDU
Analista Produtos Financeiros sr
Efetivo · São Paulo
SEPHORA BRASIL
Analista de Datos Medio Tiempo Sin Experiencia
Efetivo · QUERÉTARO
SEPHORA BRASIL
Administrador Medio Tiempo Sin Experiencia
Efetivo · QUERÉTARO
SEPHORA BRASIL
Coordinador Medio Tiempo Sin Experiencia
Efetivo · QUERÉTARO
SEPHORA BRASIL
Secretaria Medio Tiempo Sin Experiencia
Efetivo · QUERÉTARO
SEPHORA BRASIL
Archivista Medio Tiempo Sin Experiencia
Efetivo · QUERÉTARO
SEPHORA BRASIL
Auxiliar de Oficina Medio Tiempo Sin Experiencia
Temporario · QUERÉTARO
SEPHORA BRASIL
Auxiliar de Recursos Humanos Medio Tiempo Sin Experiencia
Efetivo · QUERÉTARO
SEPHORA BRASIL
Auxiliar de Reclutamiento Medio Tiempo Sin Experiencia
Estágio · QUERÉTARO
SEPHORA BRASIL
Capturista Medio Tiempo Sin Experiencia
Trabalho temporário · QUERÉTARO
SEPHORA BRASIL
Recepcionista Medio Tiempo Sin Experiencia
Temporario · QUERÉTARO
SEPHORA BRASIL
Auxiliar Administrativo Medio Tiempo Sin Experiencia
Efetivo · QUERÉTARO
Por
Europa Press
Publicado em
12 de jul. de 2016
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Inditex, única espanhola entre as 100 maiores do mundo por capitalização

Por
Europa Press
Publicado em
12 de jul. de 2016

A Inditex, proprietária da Zara, é a única empresa espanhola entre as 100 maiores companhias cotadas do mundo por capitalização de mercado, de acordo com um relatório elaborado pela PwC, que reflete, além disso, que as empresas do setor tecnológico superaram pela primeira vez as entidades financeiras em âmbito global.

As empresas tecnológicas superam pela primeira vez em capitalização as financeiras. - Inditex


De acordo com o relatório, que analisa a evolução na bolsa das grandes companhias mundiais de 31 de março de 2015 a este mesmo dia de 2016, a Inditex conseguiu nesses doze meses subir treze posições, passando da 77ª posição para o posto de número 64 um ano depois da sua entrada pela primeira vez no ranking.
 
O grupo têxtil espanhol se situa como a décima quinta empresa com maior crescimento da sua cotação em porcentagem desde 2009, ao aumentar sua capitalização em 233%, indo de 25 bilhões de dólares (cerca de 81.9 bilhões de reais) em 2009 para os 105 bilhões de dólares (cerca de 344 bilhões de reais) em 2016.

Com dados do fechamento da última sexta-feira, a capitalização da Inditex na bolsa se situava em torno de 92.86 bilhões de euros.
 
Em termos globais, o estúdio reflete que as empresas tecnológicas superaram pela primeira vez as entidades financeiras em âmbito global, como refletido pelo fato de que os gigantes da tecnologia Apple, Alphabet (Google) e Microsoft ocupam as três primeiras posições do ranking ou que o Facebook sobe, passando da 17ª posição para o sexto posto do ranking elaborado pela PwC.
 
O estudo assinala que a cotação dos grandes grupos tecnológicos cresceu 7% em 2016, para alcançar os 2.9 bilhões de dólares (9.50 bilhões de reais), ao passo que aquela das companhias do setor financeiro caiu 13%, indo aos 2.6 bilhões de dólares (8.52 bilhões de reais).
 
Por sua vez, o setor de bens de consumo se situa na terceira posição, em termos de capitalização, embora seja o que mais empresas traz para a lista, um total de 19, face às 12 do setor tecnológico, e 18 do financeiro.
 
Menos capitalização
Segundo o levantamento da consultoria em sua web 'Ideas', o relatório revela também que, pela primeira vez depois da crise, a capitalização das 100 empresas inclusas no ranking caiu, em particular 4%, devido ao retrocesso das empresas chinesas e à evolução das grandes empresas europeias, que seguem ainda sobrecarregadas pelos efeitos da crise.
 
Por zonas geográficas, as empresas estadunidenses seguem consolidando sua liderança no ranking, já que as dez primeiras companhias da lista são dos Estados Unidos, país que traz ao todo 54 empresas, uma mais do que no ano passado.
 
"Os bons resultados da Alphabet (Google), Amazon e Microsoft, junto com aquelas da recém-consolidada Kraft-Heinz, que entra na lista depois da sua fusão, impulsionou estes bons números nos Estados Unidos", explica.
 
Por sua vez, a Europa traz um total de 24 empresas ao ranking, duas menos do que em 2015, sendo que dessas sete são provenientes do Reino Unido. Por sua vez, a China traz 11 empresas à lista, o mesmo número que em 2015.

Copyright © 2022 Europa Press. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos aqui apresentados sem o prévio e expresso consentimento.