×
Por
Reuters
Publicado em
23 de dez de 2015
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Henkel contesta a aquisição da Coty no Brasil

Por
Reuters
Publicado em
23 de dez de 2015

Alemã Henkel & Co KGAa AG entrou na última terça-feira com um pedido à autoridade antitruste brasileira Cade, Conselho Administrativo de Defesa Econômica, para rever a decisão de aprovar a compra da divisão de beleza da Hypermarcas realizada pela Coty Inc.
 
A Henkel está contestando a decisão da autoridade antitruste brasileira Cade, do último dia 7 de dezembro, de aprovar sem restrições a aquisição feita pela Coty de dezenas de marcas e várias fábricas de propriedade da brasileira Hypermarcas.

Coty detém a licença para perfumes Calvin Klein - Coty


Num documento, o escritório de advocacia Levy Salomão, que representa a Henkel nesta questão, disse que o Cade deixou de considerar o impacto combinado do acordo da Hypermarcas com a recente aquisição feita pela Coty dos produtos de beleza da Procter & Gamble.
 
Ambas as transações supostamente dariam à Coty cerca de 35% de parcela do mercado de colorações de cabelo no Brasil, refere o documento.

A Coty concordou em julho passado pagar à P&G 12.5 bilhões de dólares por 43 marcas e também ofereceu em novembro cerca de 1 bilhão de dólares pela compra da unidade de cuidados de beleza da Hypermarcas.
 
"O efeito combinado dessas operações vai mudar substancialmente a indústria brasileira de cosméticos e de cuidados pessoais", refere ainda o documento.
 
A petição será analisada pelo conselheiro do Cade, João Paulo Resende. Se ele considerar a petição da Henkel válida, o requerimento será submetido à avaliação do plenário do Cade.
 
Henkel contestou aprovação inicial do Cade, já que, autora da petição, foi considerada uma terceira parte interessada na transação. A Henkel era uma das concorrentes nos acordos fechados com a Hypermarcas e com a P&G, de acordo com uma fonte com conhecimento direto do assunto.
 
A Coty e a Hypermarcas não se pronunciaram sobre o assunto, enquanto o escritório de advocacia que representa a Henkel nesta questão não retornou as ligações ou mensagens pedindo comentários sobre a petição.

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.

Tags :
Beleza
Perfumes