×
892
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Fimec aquece negócios para o verão 2015

Por
Exclusivo
Publicado em
today 19 de mar de 2014
Tempo de leitura
access_time 5 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A indústria de base do complexo coureiro-calçadista reúne-se, a partir desta terça-feira (18) até o dia 21, em Novo Hamburgo/RS, para a 38ª edição da Fimec, Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes, que ocorre nos pavilhões da Fenac, das 13h00 às 20h00.

Com o slogan “Fimec, a única que tem tudo”, o segundo mais importante evento mundial da indústria de base do setor espera receber cerca de 40 mil visitantes técnicos, que conferirão os lançamentos de aproximadamente 1,2 mil marcas apresentadas por mais de 600 expositores do Brasil e também do exterior. O evento é uma realização da Fenac e da Prefeitura de Novo Hamburgo, com o patrocínio da Transduarte e Sicoob/Ecocredi e parceria das principais entidades do setor.

Uma edição anterior da Fimec. Foto: Fimec


O presidente da Fenac, Elivir Desiam, salienta que, se a Fimec chegou ao patamar atual, sendo a segunda feira mais importante do mundo e a única que reúne todas as áreas do complexo coureiro-calçadista, isto, por si só, proporciona um cenário positivo para as empresas e profissionais do setor. “Os próprios expositores valorizam o evento, sabem que precisam estar presentes, tanto para apresentar as suas novidades, como para estar por dentro do que seus concorrentes estão fazendo, para encontrar seus clientes, captar novos e prospectar negócios. Certamente teremos uma grande feira nos pavilhões da Fenac”, vislumbra.

O momento atual do setor calçadista permite que a Fimec seja, na visão de Desiam, uma oportunidade para alavancar os negócios. “Como nas demais áreas, verificamos que o setor coureiro-calçadista enfrenta situações variáveis. Há empresas que estão muito bem, com a produção a pleno vapor, enquanto há outras organizações que enfrentam um pouco mais de dificuldades. Mas, de uma maneira geral, as empresas aprenderam, com o decorrer dos anos, a trabalhar com as adversidades e entraves que, diga-se de passagem, sempre existiram”, afirma.

Novidades

A capacidade de renovação da feira é apontada por Desiam como uma das razões para o seu sucesso. “Seja no seu layout, no incentivo à presença de expositores importantes e, ao mesmo tempo, de novas empresas, na infraestrutura colocada à disposição do público, sempre procuramos inovar”, destaca.

Um dos grandes diferenciais deste ano começa antes mesmo da chegada aos pavilhões. É o Trensurb, que permitirá um acesso rápido e seguro, já que conta com uma estação junto à Fenac.

Outra novidade é o trabalho desenvolvido pelo SindGastrHô (Sindicato de Gastronomia e Hotelaria), que colocará um serviço de van de transporte em horários pré-definidos para os participantes da feira, com roteiros entre hotéis, restaurantes e comércio. Neste ano também haverá um serviço de receptivo no aeroporto Salgado Filho, com profissionais bilíngues e informações referentes ao evento.

Além disso, a mostra traz o Estúdio Fimec, espaço que vai reunir a capacidade de criação e design das empresas de componentes e matérias-primas que participarão da feira. “Estamos abrindo este espaço com o objetivo de mostrar ao mercado o nosso potencial, o que podemos criar e desenvolver. O Estúdio surge como uma iniciativa diferenciada, a começar pela sua localização, no Pavilhão 11, junto à Fábrica Conceito”, afirma Desiam. O projeto tem coordenação de Luís Coelho, da Coelho Consultoria, e do Studio 10, por meio dos estilistas Christian Thomas e Carla Dal Bosco.

Visitantes

As marcas que passarão pelos corredores da Fenac para conferir as novidades confiam no evento e, por isso, têm expectativas elevadas. Rafael Cidade, do setor de Desenvolvimento de Produto do Bischoff Creative Group (Igrejinha/RS), ressalta a importância da Fimec para as marcas Jorge Bischoff e Loucos & Santos, cujos materiais são fundamentais no contexto de criação e desenvolvimento. “O grande diferencial é nossa capacidade de criação e de inovação, acentuada pelo setor de matéria-prima”, frisa. Por isso, a visita à feira tem o objetivo de fazer contatos e buscar inovações, além de conferir as propostas dos fornecedores com os quais já trabalham e conhecer novos. “A feira é o momento de pesquisar as inovações e complementar todo o nosso processo criativo”, aponta.

O diretor da Zeket, Estevão Krause, diz que o foco de sua visita ao evento será fazer contatos para ver o que há de melhor no mercado. “Espero encontrar oportunidades que possibilitem incrementos na eficiência produtiva”, destaca. “A Fimec chega às vésperas de importantes eventos no cenário nacional, em um momento com dúvidas, mas, por outro lado, com grandes expectativas de negócios. Mais do que nunca, é a hora para acreditar e trabalhar para fazer as coisas acontecerem”, argumenta.

Negócios também serão o foco da Calçados Contramão durante a Fimec. O diretor da empresa, Herminio dos Santos, espera encontrar e confirmar os materiais para a próxima coleção, já pesquisados pela marca. “Além disso, espero negociar com bons preços e também definir alguns desenvolvimentos exclusivos. Esperamos uma feira com materiais inovadores a preços competitivos”, conclui.

Expositores prospectam novos clientes e muitos negócios

 As empresas que estão expondo os seus lançamentos também têm boas perspectivas de contatos e negócios. A diretora do Curtume Rusan, Camila Koefender, espera que a feira seja positiva em termos de movimentação. Ela salienta que o primeiro semestre, normalmente, sempre é um período de aquecimento para os curtumes, que estão produzindo para o inverno. Em contrapartida, a Fimec traz mais foco no verão, estação considerada mais fraca na demanda pelo couro. “Por esse motivo a importância da participação na Fimec, para a prospecção de novos clientes e a ênfase nos artigos de verão. Se a Fimec de 2014 for igual a de 2013, já estaremos satisfeitos”, afirma.

Para a Lectra, fabricante de máquinas para couros, as expectativas em relação à mostra são as melhores possíveis. Segundo a diretora de Marketing da empresa, Daniella Ambrogi, a participação da Lectra na Fimec em 2013 foi muito produtiva, muitos contatos foram realizados, que se converteram em grandes projetos no decorrer do ano. “Esperamos abrir novos mercados e desenvolver grandes e novos parceiros no setor de couro”, projeta.

Copyright © 2019 Exclusivo On Line. Todos os diretos Reservados.