×
Por
AFP-Relaxnews
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
23 de mar. de 2018
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

DKNY e Donna Karan abdicam das peles

Por
AFP-Relaxnews
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
23 de mar. de 2018

As marcas de moda DKNY e Donna Karan são as mais recentes grandes marcas a abolir o uso de peles nas suas coleções.



A notícia foi anunciada durante a Conferência de Resultados do Quarto Trimestre de 2018 e do Ano Fiscal de 2018 da sua empresa-mãe G-III, indica o grupo de bem-estar animal Humane Society International (HSI). Morris Goldfarb, CEO da G-III, confirmou que a DKNY e a Donna Karen serão fur-free em 2019, como resultado de um relacionamento de longa data com a HSUS, a afiliada americana da HSI.
 
A mudança coloca a DKNY e a Donna Karan no encalço de marcas como a Versace, cuja diretora criativa, Donatella Versace, disse há algumas semanas à imprensa que o seu império da moda deixará de usar peles como material. A também italiana Furla fez uma promessa semelhante este mês, anunciando que, a partir de 2019, seria uma marca fur-free, enquanto em 2017 a Michael Kors, a Jimmy Choo e a Gucci aderiram ao crescente movimento anti peles. Os pesos pesados do luxo Armani, Hugo Boss e Stella McCartney já produzem sem peles.

Naquele que talvez seja o maior sinal até o momento de que as peles estão saindode moda, São Francisco tomou medidas no início da semana para ser tornar na maior cidade dos Estados Unidos a banir novas vendas de peles a partir de janeiro de 2019 – um decreto que poderá transformar-se em lei caso seja aprovada a 27 de março. Com a Noruega votando para proibir a criação de peles no início deste ano – uma decisão já tomada por vários países europeus -, tudo indica que a moda fur-free está prestes a tornar-se uma importante tendência.  

Copyright © 2022 AFP-Relaxnews. All rights reserved.