×
Publicidade
Por
Europa Press
Publicado em
16 de dez. de 2014
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Brasil deve perder posições entre países que mais gastam no Natal

Por
Europa Press
Publicado em
16 de dez. de 2014

Cidade do México (Notimérica) – A temporada natalina constitui uma época de gasto importante em vários países, destacando nas primeiras posições do continente americano os Estados Unidos, Brasil e Canadá, países que destinam a maior parte do seu orçamento em roupa, calçado e acessórios, brinquedos, chocolates e doces, cosméticos ou bebidas, e livros e artigos de cosmética, entre outros, representando entre 70% e 50% dos produtos desejados para este Natal.


Segundo um estudo da consultoria PwC, chamado 'Santanomics: quem gasta mais na estação festiva', no ano passado foi o mercado americano o que mais dinheiro gastou durante a temporada natalina, somando um total de 245 bilhões de dólares.

Nos postos seguintes correspondentes ao continente americano, o Brasil ficou em segundo lugar, ao desembolsar 33 bilhões de dólares, e o Canadá gastou cerca de 24 bilhões de dólares.

De um modo mais particular, o consumo médio por pessoa situou o mercado americano em um terceiro posto internacional com 776 dólares de despesa por pessoa destinados a presentes e outros detalhes natalinos – estando a Irlanda (1.184 dólares) e o Reino Unido (1.065 dólares) em primeira e segunda posições, respectivamente –, e de novo na liderança da lista do consumo médio por pessoa no continente americano.

Neste ano de 2014, espera-se que no registro do continente americano os Estados Unidos aumentem seus gastos em relação ao PIB, passando de 2,2 a 2,3%, assim como o Canadá, que incrementaria o montante, passando de 2,0 a 2,4%, e o México que aumentaria mais que os dois anteriores e passaria de 1,7% em 2013 para 2,3% do seu PIB em 2014.

Pelo contrário, as previsões apontam para uma diminuição do seu registro em relação ao PIB na Argentina e no Brasil, que passarão de 2,9 a -0,4% e de 2,3 a 0,5%, respectivamente.

Outra das conclusões que demonstra esta pesquisa é que os países, cujo Produto Interno Bruto (PIB) é mais alto, são precisamente os mesmos que desembolsam as maiores quantias durante o Natal, sendo em uma escala internacional Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, França, Brasil, Itália, Canadá, Rússia, Espanha, Irlanda, Portugal e Grécia.

Copyright © 2021 Europa Press. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos aqui apresentados sem o prévio e expresso consentimento.