×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
29 de set de 2017
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Atlein expande horizontes

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
29 de set de 2017

No seu segundo desfile no calendário parisiense, Antonin Tron confirmou o seu talento e subiu a fasquia. O designer, que lançou a Atlein, sua marca de prêt-à-porter feminino, em 2016, especializando-se em tecidos jersey, expandiu o território para a primavera-verão 2018, explorando novos materiais e construções.

Atlein explora novos territórios - DR

 
O estilista disse que se inspirou no tema da memória para criar esta terceira coleção, que desfilou na quinta-feira na neoclássica Chapelle Expiatoire, situada atrás da igreja La Madeleine.  Uma memória subjetiva, onde diferentes fragmentos de lembranças parecem ter sido colocados sobre as roupas como camadas diferentes, resultando num trabalho intenso e totalmente renovado.

“Tenho sempre com a ideia de movimento, mas há nesta coleção uma evolução bastante radical. Antes, eu trabalhava com um material muito contido. Agora, evoco o movimento de maneira diferente, usando peças de outwear em algodão que são muito diferentes do que eu fazia anteriormente. A ideia é que se torne numa marca de prêt-à-porter completa”, disse Antonin Tron no backstage.

Assim, o jersey continua presente em alguns vestidos, que deslizam sobre o corpo, mas também surge misturado com viscose ou sobreposto em composições conhecedoras. O tecido é torcido, enrugado, cruzado ou plissado, criando por vezes aberturas inesperadas.
 
Um tecido técnico vermelho, por exemplo, é incorporado em um sweater bege,  como um tubo de lava a serpentear pela peça, criando um relevo especial. Um véu azul colocado sobre um vestido vermelho justo dá-lhe reflexos roxos. Outros vestidos são construídos a partir de diferentes pedaços de tecido, montados de forma assimétrica, ou em materiais híbridos, misturando frequentemente dois universos opostos.
 
Uma parte do guarda-roupa concentra-se em peças outwear em algodão justas. A estrutura de alguns corpetes ou calças de motocrosse é revelada. “Na verdade, eu senti liberdade no meu trabalho, indo tocar no meu passado, nomeadamente nos meus anos de formação na escola, onde me especializei em moda masculina, que também pratiquei durante muito tempo na Louis Vuitton Homme”, conclui Antonin Tron.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.