×
987
Fashion Jobs
GRUPO BOTICARIO
Supervisor de Lojas (Gerente) - Quem Disse Berenice?
Efetivo - CLT · Curitiba
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral
RENNER
Supervisor de Vendas | Rio Verde
Efetivo - CLT · Rio Verde
RENNER
Supervisor de Vendas| Imperial Shopping - Imperatriz ma
Efetivo - CLT · Imperatriz
RENNER
Supervisor de Vendas| Shopping Golden Calhau - São Luís
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| São Luís Shopping
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| Natal Shopping
Efetivo - CLT · Natal
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral
RENNER
Supervisor de Vendas | Rio Verde
Efetivo - CLT · Rio Verde
RENNER
Supervisor de Vendas| Imperial Shopping - Imperatriz ma
Efetivo - CLT · Imperatriz
RENNER
Supervisor de Vendas| Shopping Golden Calhau - São Luís
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| São Luís Shopping
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| Natal Shopping
Efetivo - CLT · Natal
CAEDU
Gerente de Grupo Produto - Infantil
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
SEPHORA
Gerente de Projetos Pmo
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
INBRANDS
Coordenador(a) de Planejamento
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
KARSTEN
Analista de Produto
Efetivo - CLT · BLUMENAU
AVON
Supervisor de Comunicação Para Força de Vendas
Efetivo - CLT · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Analista CRM sr - Product Owner
Efetivo - CLT · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Executivo de Vendas ii (Belém-PA)
Efetivo - CLT · Belém
GRUPO BOTICARIO
Business Partner (ti)
Efetivo - CLT · Curitiba

Amazon e Alibaba avançam definitivamente sobre o varejo físico

Publicado em
today 2 de fev de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

O que ninguém poderia apostar anos atrás está acontecendo. As gigantes do varejo on-line Amazon e Alibaba estão indo para o varejo físico, abrindo espaço no meio dos varejistas tradicionais. O movimento parece decretar a morte da teoria do apocalipse varejista, que apostava no colapso das lojas físicas.

Reuters


A primeira grande ação da Amazon no varejo físico foi a aquisição, no segundo semestre do ano passado, da Whole Foods, varejista de alimentos americana, no valor de 13,7 bilhões de dólares. A empresa com sede em Seattle também abriu 13 livrarias em todo os Estados Unidos. Neste ano, a Amazon Go, a loja que não utiliza caixas, abriu suas portas para o público, depois de meses de atraso.

Agora é a vez da chinesa Alibaba anunciar publicamente sua estratégia para combinar o comércio on-line com o off-line. A gigante asiática já começou seu movimento ao abrir dezenas de mercearias e pop-up stores e fazer parcerias com 600 mil lojas em toda a China. Os próximos passos da Alibaba deve contemplar a abertura de um shopping de cinco andares, já em construção, segundo o portal da CBInsights.

Daniel Zhang, CEO do Alibaba Group, disse à CBInsights que “as lojas físicas desempenham um papel indispensável na jornada do consumidor e devem ser aprimoradas por meio de tecnologias baseadas em dados além de serviços personalizados”.

Um passo atrás? 

Um estudo da PwC aponta que o comércio eletrônico representa apenas 17% do consumo total de varejo na China. Nos EUA, a participação do e-commerce e do marketplace no varejo é ainda menor. A ambição das redes de comércio eletrônico é avançar sobre o ainda muito robusto mercado off-line em vez de ficar aguardando a migração em massa dos consumidores para o on-line de maneira definitiva.

Além disso, o varejo físico pode abrir as portas para a comercialização de uma variedade maior de itens que são difíceis de comercializar no ambiente on-line, incluindo itens de grande valor, como móveis e até carros. As empresas contam ainda com o aumento do seu banco de dados, captando as informações dos clientes fora do mundo digital.

Fonte: Novarejo

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.