×
894
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Adidas evoca "alternativas" ao seu patrocínio à FIFA

Por
AFP
Publicado em
today 16 de dez de 2015
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Herbert Hainer, diretor-geral da Adidas, evocou nesta quarta-feira pela primeira vez a eventualidade para a marca de artigos desportivos têxteis de cortar os vínculos com a FIFA, no coração de um gigantesco escândalo de corrupção, da qual o grupo bávaro é um dos principais patrocinadores.

Herbert Hainer em 2012, ano do Campeonato Europeu de Futebol. - Adidas


"Se a FIFA conseguir se reformar, e na minha opinião eles estão no caminho certo para fazê-lo, nós vamos continuar" a patrociná-la, declarou ao diário Handelsblatt o dirigente da Adidas Herbert Hainer. Mas, caso contrário, "vamos considerar quais são as alternativas", acrescentou o executivo.
 
O contrato em curso entre Adidas e a instância suprema do futebol, parceiros de longa data, corre até o ano de 2030.

Embora as revelações e investigações tenham se multiplicado sobre fatos de corrupção em grande escala dentro da instituição, levando vários outros grandes patrocinadores como Coca-Cola e Visa a pedir publicamente a saída do presidente Sepp Blatter, a Adidas tem se apegado nos últimos meses a um discurso muito conservador e apaziguador. É a primeira vez que Herbert Hainer sugere, seria apenas uma sugestão, a possibilidade de um divórcio com a FIFA.
 
Nesta entrevista, Herbert Hainer rejeitou com vigor qualquer implicação da Adidas nos escândalos que giram em torno da FIFA. "Ninguém pode nos responsabilizar pelos comportamentos criminosos dos executivos da FIFA", destacou o dirigente.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.

Tags :
Moda
Esporte