Zegna compra participação de 85% na Thom Browne

Trata-se de uma movimentação de importância considerável no tabuleiro de xadrez da moda masculina de luxo. O grupo italiano Zegna, que nos últimos anos voltou ao crescimento, fez uma interessante aquisição surpresa: a Thom Browne. A marca fundada em 2001 pelo designer americano homônimo pertence agora ao gigante italiano de moda masculina em cerca de 85%, uma parte vendida pelo fundo Sandbridge Capital, que tinha investido na marca em 2016. Os 15% restantes da capital continuarão a ser detidos pelo próprio Thom Browne. A transação valoriza a empresa em 500 milhões dólares.


Ver o desfile
Thom Browne - primavera-verão 2019 - Moda masculina - Paris - © PixelFormula
 
O dinamismo da Thom Browne, tanto no cenário da moda como no ponto de venda, suscitou a cobiça do grupo Zegna. A marca americana de moda masculina registrou um volume de negócios de 125 milhões de euros em 2017, um aumento de 25%.
 
O fundo Sandbridge Capital (também acionista da Rossignol, Farfetch, The RealReal, Derek Lam e Karl Lagerfeld) desempenha certamente um bom trabalho, considerando a rápida expansão da Thom Browne ao longo dos dois anos durante os quais esteve sob a sua alçada.

Para a Zegna, que por seu lado registrou 1,18 bilhões de euros de receitas no mesmo ano, melhorando significativamente os seus lucros (+64% ou cerca de 33 milhões de euros), trata-se de uma interessante extensão de perímetro, com um pólo de atividade norte-americano a complementar a sua longa história europeia.

A Thom Browne, que atraiu mais visibilidade no último ano e depois do seu primeiro desfile em Paris, é liderada há dois anos por Rodrigo Bazan, o artesão do seu desenvolvimento internacional. A Zegna indica que o binômio CEO - diretor criativo que este forma com o criador homônimo continuará a desempenhar as suas funções.

A marca junta-se ao perímetro do grupo Ermenegildo Zegna, que inclui a marca masculina como mesmo nome, a sua linha jovem Z Zegna e a marca feminina Agnona, mas que também tem feito investimentos exteriores, especialmente na indústria têxtil italiana e, bastante mais longe, na casa indiana de prêt-à-porter masculino de luxo Raghavendra Rathore, há algumas semanas.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER