×
894
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Victoria's Secret contrata brasileira como sua primeira modelo transgênero

Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 7 de ago de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A brasileira Valentina Sampaio é a primeira modelo transgênero da Victoria's Secret, em uma tentativa da marca de lingerie, que atualmente está enfrentando dificuldades, para modernizar sua imagem. Daniel Robson, da Premier Model Management, em Londres, confirmou que a modelo brasileira assinou um contrato com a Victoria’s Secret, mas se recusou a dar mais detalhes.


Valentina Sampaio - Instagram/Valentina Sampaio


Valentina Sampaio postou uma foto sua de uma sessão de fotos em seu Instagram vestindo um roupão branco com as hashtags #diversity e #new #vspink #campaign, referindo-se a Pink, a marca lançada pela Victoria's Secret em 2002, voltada para mulheres mais jovens.

A Victoria's Secret, famosa pelos sutiãs incrustados de jóias e as deslumbrantes asas de "anjo" usadas pelas modelos em seu desfile anual, está enfrentando queda nas vendas à medida que mais mulheres estão optando por sutiãs mais baratos e tops esportivos.

A empresa de lingerie também está repensando seu desfile anual, que tem sofrido queda na audiência, após receber críticas dizendo que o mesmo é machista e insensível. A Victoria’s Secret e a L Brands, empresa proprietária da marca, não responderam aos pedidos de comentários sobre a contratação de Valentina Sampaio.

A decisão de contratar uma modelo transgênero é uma reação contra os comentários feitos pelo diretor de marketing da empresa-mãe L Brands, Ed Razek, para a revista Vogue no ano passado, que disse que não usaria modelos trans ou plus size nos desfiles "porque o show é uma fantasia".  Ed Razek anunciou sua aposentadoria nesta semana em um e-mail sem data para a equipe, o qual a Fundação Thomson Reuters teve acesso.

"Há poucos com a paixão e o talento de Ed nesse setor", disse o CEO da L Brands, Les Wexner, em nota. "Mas eu tenho fé em nossas incríveis equipes, talentos e produto, e estou empolgado com o futuro, à medida que crescemos e mudamos."


Valentina Sampaio já estrelou capas de revistas como Vogue Paris, Vogue Brasil e Elle México, e faz parte de um número crescente de modelos trans de alto perfil, em meio à pressão para que a indústria da moda se torne mais diversificada e inclusiva.

No ano passado, Ed Razek se desculpou no Twitter por seu comentário "insensível" sobre as modelos trans, dizendo: "Nós tivemos modelos transgêneros nos castings ... E como muitas outras, elas não conseguiram passar nas seleções”. "Admiro e respeito a jornada delas para abraçar quem realmente são", disse em um comunicado no Instagram da Victoria’s Secret.

© Thomson Reuters 2019 Todos os direitos reservados.