×
Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
4 de nov. de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Vendas trimestrais da EssilorLuxottica se recuperam enquanto segunda onda de coronavírus se aproxima

Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
4 de nov. de 2020

A EssilorLuxottica disse na terça-feira (3) que suas vendas mostraram sinais de recuperação no terceiro trimestre, mas que olhará os próximos meses com "confiança prudente", já que uma segunda onda de coronavírus ameaça novamente os resultados.



A empresa, que fabrica óculos para marcas como Oakley e Ray-Ban, também disse que irá avaliar em dezembro se pagará um dividendo, uma vez que o suspendeu em março junto com o cancelamento de sua projeção de resultados para o ano, devido à pandemia.

As vendas caíram 1,1%, para 4,09 bilhões de euros (moeda constante), no trimestre encerrado em 30 de setembro, em relação ao ano anterior, após caírem quase pela metade no segundo trimestre, devido ao fechamento temporário das lojas para conter a evolução da pandemia de Covid-19.

A empresa disse que, até o final de setembro, mais de 95% de suas lojas já haviam sido reabertas globalmente.

"Embora estejamos cautelosos quanto à evolução de curto prazo do COVID-19 e a quantidade de demanda reprimida potencialmente alimentando a recuperação atual, estamos confiantes com a resiliência estrutural das necessidades ópticas", disse a EssilorLuxottica em um comunicado.

A companhia, formada após a fusão entre a fabricante francesa de lentes Essilor e a fabricante italiana de óculos Luxottica, confirmou sua meta de sinergias líquidas de 420 milhões a 600 milhões de euros para o lucro operacional ajustado até 2023.

A EssilorLuxottica, que fabrica também óculos para marcas de luxo como Chanel, Prada e Versace, acrescentou que as sinergias de receita foram atrasadas pelo fechamento temporário de lojas, mas estão gradualmente se recuperando.

© Thomson Reuters 2022 All rights reserved.