×
Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
22 de abr. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Vendas da Kering crescem 27% no primeiro trimestre

Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
22 de abr. de 2022

O grupo de luxo Kering anunciou na quinta-feira (21) ter alcançado 4,956 bilhões de euros em volume de negócios no primeiro trimestre de 2022, um aumento de 27% em relação ao mesmo período do exercício anterior, apesar de um "ambiente incerto".


Bottega Veneta – outono-inverno 2022 - © PixelFormula


François-Henri Pinault, CEO do grupo, disse citado em comunicado: "Começamos 2022 com um trimestre muito sólido num ambiente mais incerto, afetado nomeadamente desde março pelas restrições devido à Covid na China. Todas as nossas maisons registraram um crescimento de dois dígitos no trimestre.” 
 
O volume de negócios é superior ao consenso estabelecido pela Bloomberg e pela Factset, que previam, respetivamente, 4,623 bilhões e 4,771 bilhões de euros.

Em dados comparáveis, o aumento do volume de negócios foi de 21%. "A diferença reflete essencialmente um efeito de câmbio", explicou o grupo.
 
O crescimento das vendas "é sustentado por uma dinâmica muito boa na Europa Ocidental, na América do Norte e no Japão”. “Na Ásia-Pacífico, é afetado pelas novas medidas de confinamento em algumas grandes cidades da China", segundo a Kering.

As vendas online continuaram a crescer ao longo do trimestre e representaram 15% das vendas diretas.

A Gucci, marca principal do grupo, alcançou um volume de negócios de 2,59 bilhões de euros (+19,5%), impulsionado por vendas muito boas junto de clientes locais da América do Norte e da Europa Ocidental. Os desempenhos na Ásia-Pacífico "são mais contrastantes" ainda devido às medidas de confinamento.
 
A Yves Saint Laurent continua a crescer, com um salto de 43% para 739 milhões de euros em vendas, impulsionada por "prestações espetaculares na Europa Ocidental e na América do Norte", segundo o comunicado. “A Saint Laurent é uma das marcas que mais nos traz satisfação em termos de trajetória”, disse Jean-Marc Duplaix, diretor financeiro da Kering durante uma teleconferência, “com sinais positivos em todas as categorias de produtos, em todas as regiões”.

A Yves Saint Laurent "tem potencial para ir muito além do que a marca é hoje em dia", disse, assegurando que "para outras marcas do grupo", haverá "percursos igualmente promissores”.
 
O volume de negócios da Bottega Veneta subiu para 396 milhões de euros (+21%). As outras casas atingiram 973 milhões de euros em vendas (+35%), cada uma apresentando um crescimento de dois dígitos, de acordo com o comunicado.
 
A Kering Eyewear e Corporate atingiu um volume de negócios de 308,1 milhões de euros. 

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.