×
848
Fashion Jobs
CAEDU
Gerente de Grupo Produto - Infantil
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Supervisor de Vendas - Barueri
Efetivo - CLT · Barueri
STUDIO Z
Coordenador de Planejamento Comercial
Efetivo - CLT · FLORIANÓPOLIS
GRUPO MEIA SOLA
Gerente de Marketing
Efetivo - CLT · FORTALEZA
GRUPO BOTICARIO
Executivo de Vendas ii (São Paulo)
Efetivo - CLT · São Paulo
LULITEX COM IMP EXP LTDA
Auxiliar Comercial
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas Pleno - Treinamento e Desenvolvimento
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas - Assistente Social
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO BOTICARIO
Supervisor(a) de Lojas - Quem Disse, Berenice?
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
CAMICADO
Supervisor de Vendas e Operação de Loja - Brasília
Efetivo - CLT · Brasília
RENNER
Encarregado de Logistica E-Commerce
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
GRUPO BOTICARIO
Supervisor(a) de Lojas - o Boticário
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
GRUPO BOTICARIO
Product Owner E-Comm
Efetivo - CLT · Curitiba
IBRANDS
Líder de Logística
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Analista Gestão de Riscos Csc pl
Efetivo - CLT · Curitiba
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral
RENNER
Supervisor de Vendas | Rio Verde
Efetivo - CLT · Rio Verde
RENNER
Supervisor de Vendas| Imperial Shopping - Imperatriz ma
Efetivo - CLT · Imperatriz
RENNER
Supervisor de Vendas| Shopping Golden Calhau - São Luís
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| São Luís Shopping
Efetivo - CLT · São Luís

Vendas da G-III Apparel continuam em alta

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 6 de dez de 2017
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A linha de crescimento de dois dígitos da G-III Apparel se manteve no terceiro trimestre, com o aumento de 16% nas vendas líquidas, para 1,02 bilhão de dólares, estabelecendo outro recorde trimestral e superando as estimativas. Como resultado, a empresa de vestuário aumentou mais uma vez sua projeção de renda líquida para o ano todo.
 

Vendas da G-III Apparel continuam subindo no terceiro trimestre. - Facebook: DKNY


Os resultados seguiram a linha do primeiro e segundo trimestre, que tiveram aumento de 21,6% e 16% nas vendas líquidas, respectivamente.
 
De 1,02 bilhão de dólares em vendas líquidas no último trimestre, cerca de 88 milhões foram referentes às marcas DKNY e Donna Karan, adquiridas no ano passado da LVMH. A empresa também observou excelentes vendas líquidas no atacado em todas as principais marcas no terceiro trimestre, e informou que o lucro líquido do terceiro trimestre aumentou para 81,6 milhões de dólares.

Além da DKNY, o grupo de vestuário detém as marcas Vilebrequin, G. H. Bass, Andrew Marc, Marc New York, Eliza J e Jessica Howard, e possui licenças de moda da Calvin Klein, Tommy Hilfiger, Karl Lagerfeld Paris, Kenneth Cole e Cole Haan, A empresa também possui uma divisão de esportes de equipe e opera diversas lojas de varejo de diferentes bandeiras.

O presidente e CEO da G-III Apparel, Morris Goldfarb, atribuiu o crescimento ao portfólio de marcas da companhia e à estratégia de distribuição.

"Nós executamos nossa estratégia com marcas bem conhecidas e produtos convincentes em um ambiente que continua desafiando nosso setor. Nossos produtos estão vendendo bem, enquanto entramos na temporada das festas de fim de ano e esperamos fechar o ano com resultados melhores e impulso contínuo", disse Goldfarb.
 
"Temos uma estratégia de crescimento que funciona. Continuamos possuindo e nos associando a grandes marcas, controlando bem a nossa distribuição, abordando cada relacionamento como parceiro e entregando ao consumidor uma gama verdadeiramente excepcional de produtos. Esses compromissos funcionaram bem e continuarão iluminando o nosso caminho para o sucesso a longo prazo".

Ainda assim, o ano da G-III Apparel teve algumas controvérsias.
 
Em outubro, as ações do grupo G-III Apparel caíram após uma polêmica em torno do apoio de Donna Karan a Harvey Weinstein.

Embora Donna Karan não seja mais afiliada às suas marcas homônimas desde 2015, sua resposta de apoio a Harvey Weinstein, após as alegações de que ele havia assediado sexualmente mulheres em Hollywood provocou um boicote às marcas Donna Karan e DKNY. A hashtag #BoycottDonnaKaran foi lançada nas mídias sociais, fazendo com que as ações caíssem mais de 4%.
 
Karan se afastou de suas marcas em 2015, época em que ainda eram de propriedade da LVMH. Em 2016, a LVMH as vendeu ao grupo G-III por 650 milhões de dólares para se concentrar em grifes de luxo como Louis Vuitton e Givenchy, pertencentes ao grupo.

Em abril, a GIII admitiu ter trocado as etiquetas da marca de vestuário de Ivanka Trump com as de Adrienne Vittadini, e vendido os produtos para a cadeia de lojas de desconto, Stein Mart. A empresa pediu desculpas pelo ocorrido no mesmo mês.

Apesar da controvérsia, a empresa informou que as vendas dos produtos Ivanka Trump cresceram quase 61% em 2016.
 
Além disso, em abril, o grupo G-III Apparel foi acusado de violar as leis trabalhistas na China. O problema foi novamente relacionado à marca Ivanka Trump, que o G-III produz sob licença.
 
Ainda assim, a empresa ainda segue claramente no verde, com aumento nas projeções de renda líquida do ano inteiro

A empresa ainda espera vendas líquidas de aproximadamente 2,80 bilhões de dólares para o ano todo, mas agora prevê um lucro líquido entre 66 e 71 milhões de dólares. A G-III Apparel estimava anteriormente um lucro líquido entre 56 e 60 milhões de dólares.
 
A empresa prevê um EBITDA ajustado entre 188 e 196 milhões de dólares para o ano fiscal de 2018, em comparação com o EBITDA ajustado de 148,1 milhões de dólares no exercício de 2017. A estimativa anterior era de 180 - 188 milhões de dólares.
 

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.