×
891
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Vendas comparáveis do grupo Gap decrescem e marca homónima continua em declínio

Por
Reuters API
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 21 de nov de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Nesta terça-feira, a Gap Inc revelou vendas em loja abaixo das expectativas dos analistas para o trimestre, enquanto a sua marca homónima registou resultados fracos e a sua linha mais acessível, Old Navy, também caiu nas estimativas.


As vendas líquidas subiram 6,5 % para 3580 milhões de euros, ligeiramente acima das estimativas - Gap Inc.


As vendas nas lojas estabelecidas da Gap caíram 7%, uma percentagem mais significativa do que os 4% calculados pelos analistas, segundo dados do IBES (Institutional Brokers Estimate System) da Refinitiv.
 
As vendas em loja da marca ficaram abaixo das estimativas em sete dos últimos oito trimestres, uma vez que os compradores se estão a afastar das camisolas e t-shirts com o seu logótipo e seguem as tendências de fast-fashion de rivais como H&M, Zara e Forever 21.

A marca com preços mais acessíveis, a Old Navy, até agora uma das grandes esperanças da empresa, também falhou as estimativas de Wall Street para as vendas em mesmas lojas. As vendas comparáveis das lojas da Old Navy aumentaram 4%, enquanto os analistas haviam apostado num crescimento de 4,65%.

O lucro líquido subiu para 266 milhões de dólares (cerca de 233 milhões de euros), ou 69 cêntimos por ação, no terceiro trimestre, em comparação com os 229 milhões de dólares (cerca de 200 milhões de euros) ou 58 cêntimos por ação um ano antes.
 
Excluindo itens, a Gap ganhou 69 cêntimos por ação, superando as estimativas médias por um cêntimo.
 
As vendas líquidas aumentaram 6,5% para 4090 milhões de dólares (cerca de 3580 milhões de euros), ligeiramente acima das estimativas médias que apontavam para 4000 milhões de dólares (cerca de 3500 milhões de euros).

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.