×
Por
Reuters API
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
19 de dez. de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Varejista alemã Douglas poderá entrar em bolsa

Por
Reuters API
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
19 de dez. de 2019

A varejista alemã de perfumes e cosméticos Douglas lançou as bases para um possível regresso ao mercado de ações, crescendo fortemente online, embora a decisão seja dos seus proprietários, disse a sua diretora executiva.



"Levámos esta empresa a um excelente crescimento e queremos ser ainda mais lucrativos; as bases estão estabelecidas", disse à Reuters Tina Mueller, antiga responsável de marketing da Opel, que assumiu o cargo de CEO em 2017.
 
"Uma oferta pública é uma decisão que deverá ser tomada pela CVC", acrescentou.

A Douglas é propriedade majoritária do grupo de capital privado CVC Capital Partners, que comprou a sua participação na retalhista à empresa americana Advent em 2015, numa operação avaliada em quase 3 bilhões de euros. A Advent privatizou a Douglas em 2013.
 
A Douglas, que gere cerca de 2400 lojas em 26 países da Europa, registou um aumento de vendas de 5,4% para 3,5 bilhões de euros no exercício de 2018/19 e registou um lucro de 17 milhões de euros, após uma perda de 290 milhões no ano anterior.

A Douglas focou-se bastante no comércio eletrônico nos últimos anos e agora realiza quase um terço do seu volume de negócios na Alemanha online.
 
Mueller indicou que a Douglas poderá considerar acrescentar vestuário à sua plataforma, depois de se expandir para a joalharia e as carteiras, o que aumentaria a competição de retalhistas de moda como a Zalando, que começou a vender produtos de beleza no ano passado.
 
Mueller, que trabalhou no setor da beleza durante 20 anos, na Henkel e na L'Oréal, disse que a Douglas disponibilizaria exclusivamente produtos para o cuidado com a pele da estrela televisiva Kylie Jenner na Europa em maio, alegando ver um grande potencial de vendas.
 
A Coty Inc. disse no mês passado que pagaria 600 milhões de dólares por uma participação maioritária nos negócios de maquilhagem e cuidados com a pele de Jenner.

© Thomson Reuters 2022 All rights reserved.