×
Por
Europa Press
Publicado em
29 de jun. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Valor do Metaverso pode chegar a 5 trilhões de dólares em 2030

Por
Europa Press
Publicado em
29 de jun. de 2022

Segundo um novo estudo da consultoria internacional McKinsey & Company, o valor do Metaverso pode chegar a 5 trilhões de dólares em 2030 devido às potenciais vantagens que um número cada vez maior de empresas de todos os setores veem nesse universo no futuro.


O valor do Metaverso pode chegar a 5 trilhões de dólares em 2030 - Pixabay


De acordo com o relatório "Value Creation in the Metaverse" (Criação de Valor no Metaverso), o comércio eletrônico será a principal fonte de receita do Metaverso, respondendo por aproximadamente 50% do valor total até 2030 (2,6 trilhões de dólares) seguido pelo aprendizado virtual (270 bilhões), pela publicidade (206 bilhões) e os jogos (125 bilhões).

Por outro lado, o estudo aponta que 95% dos líderes empresariais preveem que o Metaverso terá um impacto positivo em seus setores em um período entre 5 e 10 anos, e 31% asseguram que o Metaverso mudará radicalmente a forma de entender e desenvolver atividade laboral.

Assim, de acordo com Eric Hazan, sócio sênior da McKinsey, o Metaverso representa um "ponto de inflexão estratégico para as empresas" e uma "oportunidade significativa para influenciar a maneira como vivemos, nos conectamos, aprendemos, inovamos e colaboramos". "Nossa ambição é ajudar os líderes empresariais a entenderem melhor seu poder e potencial, identificarem imperativos estratégicos e agirem como uma força para sua evolução", diz Hazan.

A estudo, que considerou as informações de uma pesquisa feita com mais de 3.400 consumidores, executivos e especialistas da área em diversos países, foi realizada com a ideia de analisar o potencial do Metaverso como uma nova disciplina na qual o mundo físico e o digital convergem, bem como suas principais perspectivas para o futuro.

Aposta no futuro



O investimento total dos primeiros meses de 2022 ultrapassou os 120 bilhões de dólares, bem acima dos 57 bilhões que foram destinados a esta realidade alternativa ao longo do ano passado, um valor que, segundo a McKinsey, seria indicativo de que esta nova convergência entre os mundo físico e digital tornou-se "uma das grandes apostas para o futuro" devido ao boom tecnológico e à mudança de hábitos de consumo para aspectos cada vez mais digitais.

Quanto aos consumidores, o estudo revela que, entre as mais de 3 bilhões de pessoas em todo o mundo que já têm acesso às suas diferentes versões do Metaverso, 59% preferem ao menos uma experiência nele, antes de sua alternativa física.
 
Nesse sentido, o sócio da McKinsey & Company, Emilio Capela, acredita que é possível que o Metaverso tenha “um grande impacto” em nossos negócios e vidas pessoais da mesma forma que a Internet teve, e destaca  o elemento “transformador” dessa realidade paralela que "nos coloca à beira da próxima onda de disrupção digital.

Nessa linha, Capela explica que, embora a ideia de se conectar virtualmente esteja em construção há décadas, ela está "se tornando cada vez mais real" e as empresas estão fazendo altas aposta.

No entanto, o executivo destaca que, embora seja verdade que a chegada da Internet provocou o desaparecimento de dezenas de empresas, o conceito evoluiu “rapidamente”, dando origem à realidade que conhecemos hoje.


Uma estratégia de longo prazo como garantia de adaptação 



Segundo Mckinsey, o Metaverso deu a empresas de todos os setores a oportunidade de aderir à digitalização por meio de um “conceito inovador” que aproveita os benefícios da realidade virtual e imersiva, entre outras, para criar um novo ecossistema digital.

Assim, a consultoria ressalta que, para garantir o sucesso da adaptação, as empresas devem desenvolver uma estratégia de longo prazo, capaz de identificar as oportunidades e riscos dessa nova realidade alternativa, bem como decidir sua posição na curva de adoção do Metaverso com base em seus clientes e definir "claramente" onde e como se conectar, estabelecendo quais novas experiências vão se adaptar ao mundo virtual.

Copyright © 2022 Europa Press. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos aqui apresentados sem o prévio e expresso consentimento.