×
Publicado em
16 de jan de 2017
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Usaflex prevê expansão e aumento das exportações em 2017

Publicado em
16 de jan de 2017

Com um posicionamento consolidado no mercado, a Usaflex, há 18 anos pioneira e líder na fabricação de calçado feminino com conforto, inovação e moda, tem planos ambiciosos para os próximos anos. A rede, que há pouco anunciou a venda de 69% do controle da sua operação para a WSC Participações S.A., empresa controlada pelo fundo de Private Equity Axxon Group, em parceria com o co-investidor Sergio Bocayuva, que assumiu a presidência da marca, planeja alcançar um crescimento de 13% para 2017 e um total de 340 franquias em até seis anos.

Usaflex prevê expansão e aumento das exportações em 2017

 
Outro foco para o novo ano será ampliar a exportação de calçados. Atualmente, cerca de 4% dos pares fabricados pela Usaflex são destinadas ao mercado externo e a expectativa é dobrar este número para 2017.
 
"A Couromoda (feira que se realiza de 15 a 18 de janeiro em São Paulo) é uma excelente porta para ampliarmos nossos contatos e para a realização de parcerias, principalmente para o mercado externo. Além de expandir os negócios nos países em que já estamos presente, nosso objetivo para 2017 é atingir os países árabes, além dos EUA, América Central e do Sul", declara Sergio Bocayuva, novo CEO da Usaflex.

Os planos para alavancar a empresa não param por aí. Segundo Bocayuva, a estratégia será baseada na ampliação do perfil das consumidoras e maior ênfase na relação moda-conforto, apoiado por investimentos em marketing e tecnologia, bem como no fortalecimento do canal franquias.
 
Haverá também investimentos em BI (Business Intelligence) e ferramentas de gestão para reforço e crescimento de market share no canal multimarca, até mesmo por meio de iniciativas B2B específicas.
 
Por outro lado, serão realizados investimentos na ampliação das plantas atuais, além da criação de outras duas unidades industriais. Com isso, a empresa deve saltar do atuais 300 milhões de reais de volume de negócios anual para em torno de 750 milhões até 2022, dobrando o faturamento nas lojas multimarcas e elevando a participação do canal franquias para 35% das vendas totais.
 
A partir do investimento da WSC na empresa, serão também adotadas práticas de governança corporativa em linha com o modelo adotado por companhias de capital aberto.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.