×
891
Fashion Jobs
STUDIO Z
Coordenador de Planejamento Comercial
Efetivo - CLT · FLORIANÓPOLIS
GRUPO MEIA SOLA
Gerente de Marketing
Efetivo - CLT · FORTALEZA
GRUPO BOTICARIO
Executivo de Vendas ii (São Paulo)
Efetivo - CLT · São Paulo
LULITEX COM IMP EXP LTDA
Auxiliar Comercial
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas Pleno - Treinamento e Desenvolvimento
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas - Assistente Social
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO BOTICARIO
Supervisor(a) de Lojas - Quem Disse, Berenice?
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
CAMICADO
Supervisor de Vendas e Operação de Loja - Brasília
Efetivo - CLT · Brasília
RENNER
Encarregado de Logistica E-Commerce
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
GRUPO BOTICARIO
Supervisor(a) de Lojas - o Boticário
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
GRUPO BOTICARIO
Product Owner E-Comm
Efetivo - CLT · Curitiba
IBRANDS
Líder de Logística
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Analista Gestão de Riscos Csc pl
Efetivo - CLT · Curitiba
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral
RENNER
Supervisor de Vendas | Rio Verde
Efetivo - CLT · Rio Verde
RENNER
Supervisor de Vendas| Imperial Shopping - Imperatriz ma
Efetivo - CLT · Imperatriz
RENNER
Supervisor de Vendas| Shopping Golden Calhau - São Luís
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| São Luís Shopping
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| Natal Shopping
Efetivo - CLT · Natal
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral

União Europeia multa Nike em 12,5 milhões de euros

Por
Reuters API
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 25 de mar de 2019
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A Comissão Europeia anunciou na segunda-feira uma multa de 12,5 milhões de euros à Nike por práticas que violavam as regras da concorrência. O executivo europeu critica a fabricante norte-americana de equipamentos esportivos por proibir as vendas transfronteiriças de produtos derivados de cinco clubes de futebol europeus e de federações de futebol.


Lionel Messi usa a camisola Nike do FC Barcelona em 2018 - REUTERS/Albert Gea


A Comissão Europeia indicou que a Nike havia incorrido em práticas ilegais entre 2004 e 2017, observando que estas tiveram um impacto variável sobre produtos licenciados de clubes como FC Barcelona, Manchester United, Juventus, Inter de Milão e AS Roma, além de federações nacionais como a Federação Francesa de Futebol.
 
"A Nike impediu que muitos dos seus parceiros autorizados vendessem esses produtos num país diferente, o que resultou numa diminuição da escolha e no aumento dos preços para os consumidores. Esta prática é ilegal sob as regras da UE em matéria de regras de concorrência", disse Margrethe Vestager, comissária europeia responsável pela área da Concorrência, citada num comunicado.

Já em janeiro, a Comissão Europeia se debruçou sobre o caso da Nike, desta vez relativamente ao tratamento fiscal concedido à marca na Holanda. A instância abriu uma "investigação completa" para determinar se a gigante desportiva havia violado o direito europeu em matéria de auxílio estatal.

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.