União Europeia multa Nike em 12,5 milhões de euros

A Comissão Europeia anunciou na segunda-feira uma multa de 12,5 milhões de euros à Nike por práticas que violavam as regras da concorrência. O executivo europeu critica a fabricante norte-americana de equipamentos esportivos por proibir as vendas transfronteiriças de produtos derivados de cinco clubes de futebol europeus e de federações de futebol.


Lionel Messi usa a camisola Nike do FC Barcelona em 2018 - REUTERS/Albert Gea

A Comissão Europeia indicou que a Nike havia incorrido em práticas ilegais entre 2004 e 2017, observando que estas tiveram um impacto variável sobre produtos licenciados de clubes como FC Barcelona, Manchester United, Juventus, Inter de Milão e AS Roma, além de federações nacionais como a Federação Francesa de Futebol.
 
"A Nike impediu que muitos dos seus parceiros autorizados vendessem esses produtos num país diferente, o que resultou numa diminuição da escolha e no aumento dos preços para os consumidores. Esta prática é ilegal sob as regras da UE em matéria de regras de concorrência", disse Margrethe Vestager, comissária europeia responsável pela área da Concorrência, citada num comunicado.

Já em janeiro, a Comissão Europeia se debruçou sobre o caso da Nike, desta vez relativamente ao tratamento fiscal concedido à marca na Holanda. A instância abriu uma "investigação completa" para determinar se a gigante desportiva havia violado o direito europeu em matéria de auxílio estatal.

Traduzido por Estela Ataíde

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.

EsporteNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER