×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
10 de mar. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Ungaro aposta no relançamento de suas roupas femininas e perfumes

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
10 de mar. de 2022

Ungaro aposta em dois novos projetos importantes: o prêt-à-porter feminino e a perfumaria. A linha teve um discreto relançamento no ano passado sob a liderança do novo diretor artístico Kobi Halperin, cuja primeira pré-coleção e coleção de verão foram comercializadas exclusivamente pela American Saks Fifth Avenue. Com o outono-inverno 2022/23, a linha agora abre sua distribuição para multimarcas internacionalmente.


Ungaro, outono-inverno 2022/23 - @ralphwenig


Foi nos salões de seu showroom na Avenue Montaigne, em Paris, que a maison de luxo francesa, propriedade desde 2005 da Aimz Acquisition, o fundo de investimento do empresário paquistanês-americano Asim Abdullah, revelou seu guarda-roupa para o próximo inverno, com um espírito parisiense chic e descontraído, com looks leves em cores vivas e lindas estampas florais.

"A feminilidade está no cerne do meu trabalho. Eu amo as mulheres e amo criar roupas bonitas para elas. Tudo deve ser muito leve e livre, é assim que a moda é vivida hoje", sublinha Kobi Halperin, que diz querer "trazer um pouco de cor e otimismo para o mundo". Os vaporosos vestidos plissados ​​em georgette de seda rosa ou vermelho se desenrolam como as asas de uma borboleta. Ternos são cortados em cetim, saias e jaquetas em tafetá brilhante. Blusas com babados deslizam suavemente sobre a pele. Penas de avestruz revestem as mangas de um cardigã. Trajes de strass em tons de azul e verde brilham à noite.

O vocabulário Ungaro é citado com delicadeza nesta coleção. Seja pelas mangas bufantes de uma jaqueta, pelo tule, pelas pregas, pelos babados, pelos drapeados em jersey ou até pelas penas usadas nas estampas. De origem israelense, o designer, que vive em Nova York há 23 anos, lançou sua própria marca Kobi Halperin em 2015, depois de trabalhar para Elie Tahari por treze anos, e por três para Kenneth Cole Productions. Para sua nova coleção Ungaro, ele se inspirou fortemente, além dos arquivos da casa, na Cidade da Luz, "um verdadeiro museu a céu aberto" e em uma exposição dedicada a Lalique.

A moda feminina Ungaro é administrada sob licença pela Komark LLC, uma subsidiária da S. Rothschild + Co., parceira de negócios da Kobi Halperin. Feita na Ásia, a linha foi reposicionada em um segmento premium contemporâneo. "A maioria dos itens custam menos de 1.000 dólares. Em um momento de preocupações, com pandemia e incertezas geopolíticas, esse posicionamento de preço razoável é muito apreciado pelos compradores. Eles estão bem cientes de que nos próximos meses as mulheres provavelmente não vão querer gastar 3.000 dólares em um vestido", explica a CEO Marie Fournier ao FashionNetwork.com.


Ungaro, outono-inverno 2022/23 - @ralphwenig


"Relançamos a moda feminina nos Estados Unidos, por meio deste acordo de exclusividade com a Saks e seus 14 pontos de venda. O mercado de luxo explodiu nos Estados Unidos, que certamente se tornará nosso primeiro mercado nos próximos anos, à frente de Itália e Japão", diz Fournier, muito satisfeita com "a excelente resposta dos compradores europeus a esta nova coleção".

A moda masculina é distribuída em cerca de 60 pontos de venda, enquanto a marca se concentra em seu novo projeto de perfumaria com a Inter Parfums Inc. A licença era gerenciada até outubro do ano passado pelo grupo italiano Salvatore Ferragamo. Desde então, Ungaro assinou um contrato de licença de dez anos com a subsidiária americana do especialista europeu em perfumes licenciados, Inter Parfums. “Estamos trabalhando em um grande programa de relançamento, que deve iniciar em 2023 com o lançamento de um novo perfume", diz Marie Fournier.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.