×
166
Fashion Jobs
PUMA
IT Infrastructure Specialist
Efetivo - CLT · São Paulo
PUMA
E-Commerce Content Specialist
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Analista de Produtos Financeiros pl
Efetivo - CLT · São Paulo
PUMA
Key Account Manager
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Analista CRM pl - Segmentação
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Cidade de São Paulo
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Center Shopping Uberlândia
Efetivo - CLT · Uberlândia
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Del Rey
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Uberaba
Efetivo - CLT · Uberaba
AMARO
Compliance Analyst
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
CAEDU
Analista de Atração e Seleção jr
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Jovem Aprendiz
Efetivo - CLT · Cajamar
AMARO
Gerente de Loja Campinas
Efetivo - CLT · Campinas
AMARO
Gerente de Loja Porto Alegre
Efetivo - CLT · Porto Alegre
AMARO
People Operations Lead
Efetivo - CLT · São Paulo
L'OREAL GROUP
Analista de Laboratório (Hair da)
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
L'OREAL GROUP
Operações - Analista de Transporte Outbound
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
L'OREAL GROUP
Coordenador de Jbp - Divisão Grande Público
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
L'OREAL GROUP
Analista de Laboratório (Fotoproteção)
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
MARISOL
Assistente Administrativo - Comunicação Interna
Efetivo - CLT · Jaraguá do Sul
MARISOL
Vendedor (a) Responsável - Alexânia
Efetivo - CLT · Alexânia
MARISOL
Auxiliar de Loja - Porto Belo
Efetivo - CLT · Porto Belo
Publicado em
24 de nov de 2016
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Uma solução simples para roupas velhas nos aterros: consciência

Publicado em
24 de nov de 2016

Os norte-americanos jogam anualmente no lixo 15,1 milhões de toneladas de roupas e outros têxteis, sendo que 85% deste volume vai parar em aterros sanitários –  denuncia o Huffington Post, no âmbito da campanha Reclaim com a qual pretende sensibilizar os consumidores e ajudar o mundo a resolver a crise do lixo.

Os aterros sanitários com resíduos têxteis


No processo de decomposição nos aterros sanitários, as roupas libertam uma mistura tóxica de poluentes que inclui gases de efeito estufa: dióxido de carbono e metano.

Uma grande parte de gás de aterro vai para a atmosfera, o que faz desses espaços a terceira maior fonte de emissões de metano nos EUA, segundo a Agência de Proteção Ambiental.O metano é 28 vezes mais eficiente do que o dióxido de carbono na absorção de calor. Isso significa que representa um enorme problema para o aquecimento global.

“Mesmo que conduza um carro híbrido e coma apenas alimentos produzidos de maneira sustentável, se as suas roupas velhas estão se decompondo num aterro, a sua contribuição para o aquecimento global é maior do que pensa”, escreve o Huffington Post.

As regras para manter as roupas longe dos aterros são bastante simples. “Reutilize as roupas o máximo que puder. Quando não for mais possível vesti-las, dê-as a uma obra de beneficência ou utilize-as como trapos”, aconselha Morton Barlaz, professor de Engenharia Ambiental, Civil e de Construção da Universidade Estadual da Carolina do Norte.

Outra opção é entrega a roupa para reciclagem: cadeias como a H&M e a Patagonia (só para citar dois exemplos no exterior, no Brasil há outros tantos) têm ativos programas de recolha de roupas usadas.

Os norte-americanos reciclam anualmente cerca de 2,3 milhões de toneladas de resíduos têxteis – o que equivale, em gases de efeito estufa, à eliminação da circulação de  equivalente a 1,2 milhão de carros durante um ano inteiro.

Fonte: T Jornal

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.