×
887
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Um Aprendiz de Feiticeiro na Saint Laurent

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 26 de set de 2018
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Deve ter sido uma semana difícil para Anthony Vaccarello, diretor criativo da Saint Laurent, com seu antecessor muito mais famoso, Hedi Slimane, sendo mais uma vez o centro das atenções em Paris, já que ele fará sua estréia em sua nova casa, a Celine, dentro de três noites.


Saint Laurent - Primavera-Verão 2019 - Moda Feminina - Paris - © PixelFormula


Dito isso, Kate Moss ficou deslumbrante na campanha publicitária de Saint Laurent deste outono, fotografada por Inez e Vinoodh, usando um daqueles espetaculares dos vestidos florais com muito brilho de Anthony Vaccarello, uma imagem muito bonita para revistas. No entanto, o anúncio deveria ter nos alertado sobre o que estava por vir.
 
O cenário era magnífico, com uma gigantesca piscina de água negra de alguns centímetros de profundidade emoldurada de um lado por dez palmeiras todas brancas e brilhantes, e de outro pelo público em 100 metros de arquibancada, e ao sul, pela Torre Eiffel iluminada exatamente às oito horas da noite de terça-feira, dando sinal para o início do desfile. Ao longe, milhares de fãs assistiram ao lado de fora, um puro gesto democrático.

No entanto, qual indivíduo teria a idéia absurda de exigir que todas as modelos percorressem o caminho da piscina?
 
É claro que isso proporciona uma manchete óbvia para os jornais: "Modelos da Saint Laurent caminham sobre a água”, e isso poderia ficar muito bem no vídeo, mas em uma noite de súbito frio no outono, pareceu um pouco estúpido, especialmente porque muitas modelos usavam calças e blusas de chiffon. Pareceu um pouco forçado demais.
 
Quanto às roupas, elas foram ocasionalmente excelentes, como os blazers brancos de risca de giz ou as jaquetas militares e os boleros de quatro bolsos ou, especialmente, as camisas brancas de princesa renascentista, de onde surgiram metros de punhos de renda.
 
Mas boa parte dessa coleção parecia familiar: o smoking com punhos contrastantes, as intermináveis hot-pants, as túnicas de camurça inspiradas nos índios americanos, e as muitas versões versões de vestidos de chiffon com comprimento até o tornozelo, em preto transparente ou motivos fulvos. Difícil não notar quantas modelos do elenco pareciam tensas enquanto se concentravam fortemente para não cair na água escura.
 

Saint Laurent - Primavera-Verão 2019 - Moda Feminina - Paris - © PixelFormula


Podemos imaginar que se divertiram muito na reunião de produção pensando nessa encenação, mas o resultado pareceu bobo e bastante forçado, e de certo modo, não muito Saint Laurent. É difícil imaginar Yves apreciando. O desfile não foi ajudado pela ensurdecedora trilha sonora industrial, que soava como se alguém estivesse trancado na sala de máquinas de uma Estrela da Morte em ruínas. Um experimento fracassado, pouco antes do retorno de Hedi Slimane a Paris, após dois anos de exílio em Los Angeles.

Na verdade, isso lembrou a famosa cena do Aprendiz de Feiticeiro no filme "Fantasia", quando o jovem noviço encanta uma vassoura para fazer o trabalho em seu lugar depois da partida de seu mestre, mas acaba praticamente destruindo o laboratório inteiro por ser incapaz de parar a vassoura, que inunda o local.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.