×
Publicado em
12 de abr de 2016
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Todo o varejo do mundo se encontra em Dubai

Publicado em
12 de abr de 2016

Dubai, Emirados Árabes – O World Retail Commerce escolheu Dubai, no Oriente Médio para sediar a sua 10ª edição. Uma decisão acertada quando se coloca em perspectiva como esta cidade, a maior dos Emirados Árabes, extremamente desenvolvida, foi capaz de reunir simplesmente todas as redes de varejo com alguma importância global (e não somente local).

World Retail Commerce - WRC - comemora seus 10 anos em uma cidade que evoca o futuro e concentra de modo peculiar o melhor do varejo mundial. - Foto: WRC Twitter


Comandada pela mesma dinastia desde a primeira metade do século XIX, Dubai desenvolveu-se integrando a indústria do petróleo, serviços financeiros, turismo e comércio. A cidade, que floresce a cada dia, renovando seu impressionante 'skyline', também sofre com denúncias de exploração de trabalho em condições penosas.

É inegável, contudo, que este emirado atrai gente do mundo todo, seja pelo fascínio que seu poder financeiro exerce, seja pela força empreendedora que criou um ambiente de lazer e compras impressionante.

Se o varejo que dita as tendência do negócio globalmente se encontra aqui – da Apple Store ao MC Donald's, da Galleries Lafayette à Harvey Nichols, da Sunglass Hut a Roberto Cavalli, da Hallmark à Mango, do Carrefour à IHOP – foi lógico trazer o WRC para cá. E será aqui, neste ambiente, em que o varejo se expõe para consumidores globais, das mais diferentes culturas, crenças e comportamentos, que veremos o que as lideranças deste segmento vislumbram, comentam e fazem para expandir seus negócios.

Burbery - Dubai Mall - Foto: NoVarejo


Nos próximos dias, estaremos aqui, acompanhando in loco o desenrolar do evento que é, de longe, o mais estratégico e o mais consistente sobre o que significa e quem entrega eficiência e estratégia no varejo global.

Em tempos de conectividade, mobilidade – duas palavrinhas que não saem da boca de nenhuma liderança empresarial, mas que ainda são perfeitos enigmas para a maior parte delas – e de consumidores em busca de experiências mais ricas, conveniência e rapidez, entender e refletir sobre como redes de varejo trabalham em diversos ambientes de modo consistente é um exemplo a ser seguido.

Fonte: Portal NoVarejo

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.