Tapestry registra queda na receita trimestral

As ações da Tapestry Inc caíram ao menor nível em mais de uma década depois que a empresa de moda informou que registrou uma queda inesperada na receita e no lucro no primeiro trimestre.


Coach - campanha primavera 2019 - Tapestry

A empresa disse não ter certeza se as vendas em mesmas lojas da marca Kate Spade irão aumentar. O enfraquecimento da marca centenária, que a Tapestry lutou para recuperar desde a compra em 2017, também levou a empresa a reduzir suas expectativas de crescimento de lucro para o ano inteiro. A luta para eliminar o estoque excessivo da Kate Spade diminuiu o impacto de novas coleções de Nicola Glass, ex-Gucci e Michael Kors, contratada pela Tapestry no ano passado para atualizar os designs da marca.

O CEO da companhia, Victor Luis, atribuiu queda à falta de novidades na linha de bolsas da Kate Spade e aos grandes descontos de marcas concorrentes. O relançamento das coleções de sucesso da Kate Spade, uma estratégia que funcionou na Coach, também não deu certo. "O fato dos clientes não comprarem a marca a preço integral aconteceu porque a grife perdeu sua direção e não está produzindo coleções particularmente atrativas", disse Neil Saunders, diretor da GlobalData Retail.

A Kate Spade, que não tem registrado crescimento nas vendas nas mesmas lojas desde que a Tapestry a adquiriu, deveria alcançado vendas positivas no trimestre reportado, mas as vendas globais em mesmas lojas caíram 6% no quarto trimestre encerrado em 29 de junho e a companhia disse que as elas devem continuar caindo.  Victor Luis não informou quando a marca voltará a registrar resultados positivos.  A empresa disse que irá reduzir as novas aberturas de lojas para focar na melhoria das margens da Kate Spade.

As vendas da Coach, o maior negócio da Tapestry, mantiveram-se estáveis ​em 1,10 bilhão de dólares, em parte devido aos menores gastos turísticos na América do Norte, segundo a empresa. Excluindo itens, a empresa faturou 61 centavos por ação, em linha com as expectativas. As vendas líquidas aumentaram 2%, para 1,51 bilhão de dólares, abaixo das estimativas dos analistas, de 1,53 bilhão de dólares, segundo dados da Refinitiv.

A companhia também prevê um lucro estável para o ano fiscal de 2020, abaixo de uma estimativa anterior de crescimento de dois dígitos. A Tapestry disse que a receita e o lucro do primeiro trimestre devem cair, mas não forneceu números específicos. Os analistas esperavam um aumento de 10,7% no lucro por ação e +4,2% na receita. As ações da empresa caíram cerca de 20%, para 19,36 dólares, a maior perda percentual de um dia desde 2001.

Traduzido por Novello Dariella

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - AcessóriosNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER