×
Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
24 de jul de 2020
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Swarovski cortará mais 1.000 empregos

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
24 de jul de 2020

A empresa austríaca especializada em cristais, Swarovski, anunciou que cortará mais 1.000 empregos em suas instalações no oeste de Tirol a partir do final setembro, devido à crescente pressão competitiva e à pandemia de Covid-19.


Sparkle Bar na boutique Swarovski em Milão. - Swarovski


No final de junho, a fabricante de cristais despediu 600 de seus funcionários em todo o mundo, 200 deles em sua sede estabelecida em Wattens, perto de Innsbruck, devido à queda na demanda nos Estados Unidos e na Ásia. O CEO e Presidente do Conselho da empresa, Robert Buchbauer, descreveu essa decisão como "dolorosa, mas absolutamente necessária".

Em 2019, a Swarovski gerou uma receita de 2,7 bilhões de euros. O grupo tem 34.500 funcionários em todo o mundo e fabrica joias na Áustria, Índia, Tailândia, Vietnã, Sérvia e Estados Unidos. Os produtos Swarovski são vendidos em 170 países.

A empresa foi fundada em 1895 por Daniel Swarovski, que inventou uma máquina industrial de corte de cristal.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.