×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
4 de jun. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Steven Stokey Daley é o vendedor do Prêmio LVMH 2022

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
4 de jun. de 2022

O vencedor do Prêmio LVMH deste ano é o britânico Steven Stokey Daley, com sua marca S.S.Daley, enquanto as marcas ERL e Winnie New York partilham o Prêmio Karl Lagerfeld. Os três vencedores foram anunciados na quinta-feira (2), emergindo entre os oito finalistas desta edição de 2022 para receber 300 mil e 150 mil euros, respectivamente.


DR


Os jovens designers receberam os seus prêmios na Fondation Louis Vuitton, em Paris.
 
O vencedor é apresentado como vindo da classe trabalhadora de Liverpool. Segundo a organização, Steven Stokey Daley "reinterpreta o elitismo e as instituições da classe alta britânica”. “Questiona a natureza estrutural dessa herança britânica através de um prisma 'homossocial'."

O designer Idris Balogun, com a sua marca Winnie New York, e a ERL, do designer americano Eli Russell Linnetz, receberam o Prêmio Karl Lagerfeld.
 
Estes foram selecionados por um júri composto por sete designers seniores da LVMH - Jonathan Anderson (Loewe), Maria Grazia Chiuri (Dior), Nicolas Ghesquière (Louis Vuitton), Kim Jones (Dior), Stella McCartney, Silvia Venturini Fendi, Nigo (Kenzo) - bem como Delphine Arnault, Jean-Paul Claverie e Sidney Toledano.

No início de março, durante a semifinal do Prémio LVMH em Paris, um júri formado por 62 especialistas do setor julgou as propostas de 20 semifinalistas, reduzindo o seu número para oito finalistas. Pelo segundo ano consecutivo, o público também teve oportunidade de votar, e mais de 62 mil pessoas selecionaram o seu candidato favorito online.
 
Os outros finalistas foram: Knwls, da designer britânica Charlotte Knowles e do seu colega canadiano Alexander Arsenault; a designer irlandesa Róisín Pierce; Ashlyn, da designer sul-coreana Ashlynn Park; Tokyo James, de Iniye Tokyo James, e RyunosukeOkazaki, do designer japonês homônimo.

Além da recompensa financeira, ganhar o prêmio atrai uma enorme atenção midiática e resulta em encomendas quase que automáticas por parte de boutiques de moda internacionais.
 
Mas, isso não é garantia de sucesso da noite para o dia. Alguns vencedores anteriores, como Grace Wales Bonner (2016), Marine Serre (2017) ou Thebe Magugu (2019), seguiram carreiras de prestígio criando marcas independentes. Outros passaram despercebidos, como Thomas Tait (primeiro vencedor em 2014) ou Masayuki Ino's Doublet (2018).
 
Ironicamente, muitas vezes foram finalistas e não vencedores, como Jonathan Anderson, Virgil Abloh ou Simone Rocha, que depois tiveram os percursos mais meteóricos.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.