×
Por
UseFashion
Publicado em
25 de out de 2016
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

SPFW: Desconstrução e movimento na passarela de Fernanda Yamamoto

Por
UseFashion
Publicado em
25 de out de 2016

Para abrir os desfiles do terceiro dia do SPFW42, Fernanda Yamamoto apresentou uma coleção que brincou com construções e desconstruções de modelagens, tendo como destaque o 'upcycling'.

Fernanda Yamamoto SPFW - N42 Outubro / 2016 - Foto: Ze Takahashi / Agência Fotosite


A ideia foi pensar numa "roupa escultura" que passeasse pela exposição de arte contemporânea "Situações", no espaço da pinacoteca do Estado, e que pudesse ser vista de diferentes ângulos. De modo geral, a estilista buscou valorizar o tempo, o trabalho manual, as relações humanas e o que está por trás das superfícies.
 
A proposta resultou em peças com volumes orgânicos que se transformaram em babados e assimetrias percorrendo todo o corpo. Entre os detalhes, destacou-se uma risca de giz inusitada, produzida em fio de náilon, formando uma linha sinuosa e resultando em volume e movimento no tecido.

Por vezes, flores em couro apareceram entre os babados. Além disso, os bordados feitos com retalhos de couro, borracha e cristais, trouxeram a ideia de delicadeza e força.

Fernanda Yamamoto SPFW - N42 Outubro / 2016 - Foto: Ze Takahashi / Agência Fotosite

 
O tecido crinol, usado para dar estrutura em forros, apareceu em corsets e casacos proporcionando volume, mas sem perder o movimento. Vale destacar ainda as peças produzidas com ourelas de camisaria da indústria que seriam descartadas, sendo proposto pela estilista Augustina Comas, utilizadora de técnicas de upcycling em sua produção.

Copyright © 2021 UseFashion. Todos os direitos reservados.