Sob fogo nos EUA, Alibaba diz estar enfrentando produtos falsificados

Pequim (Reuters/EP) – O Alibaba disse que possui uma série de medidas para combater falsificações em seus sites: declarações que surgem após um grupo de comércio pedir ajuda do governo dos Estados Unidos para incentivar o gigante chinês de comércio eletrônico a agir contra produtos falsos.

O gigante chinês do e-commerce está sendo cada vez mais pressionado para lutar contra as falsificações. - Foto: DR

Preocupações sobre produtos falsificados nas plataformas do Alibaba, incluindo o mercado on-line Taobao, têm perseguido a maior empresa de comércio eletrônico do mundo há anos, embora o Departamento de Comércio dos EUA tenha removido o Taobao da sua lista de "mercados notórios" em 2012 em reconhecimento a avanços feitos.
 
Na mais recente retomada da questão, a Associação Americana de Vestuário e Calçados (Aafa, na sigla em inglês) disse numa carta, datada de 8 de abril, enviada ao representante de comércio dos EUA, Michael Fromam, que estava convencida de que o Alibaba ou era incapaz ou não estava interessado em tratar o problema.
 
A associação acrescentou que desde que o Taobao foi removido da lista de mercado notório o problema se agravou e pediu ao departamento que enviasse um sinal claro de que o Taobao será recolocado na lista a menos que mais medidas sejam tomadas.
 
Em resposta, o Alibaba disse na terça-feira (14) que suas medidas para combater as falsificações incluem mineração de dados, o trabalho conjunto com autoridades chinesas e a cooperação com mais de 1 mil detentores de marcas e diversas associações setoriais.
 
O Alibaba acrescentou que tem conversado com a Aafa desde 2012 sobre a melhor maneira de enfrentar as falsificações e que está comprometido em continuar assim.

Copyright © 2019 Europa Press. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos aqui apresentados sem o prévio e expresso consentimento.

Luxo - AcessóriosDistribuição
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER