×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
15 de abr. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

ShowroomPrivé adquire The Bradery

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
15 de abr. de 2022

O grupo ShowroomPrivé anunciou a aquisição de 51% das ações da plataforma de eventos de vendas The Bradery, com possibilidade de adquirir as ações remanescentes até 2026. Os fundadores da The Bradery, Edouard Caraco e Timothée Linyer, permanecerão no comando da missão de duplicar o volume de vendas do site em três anos, que manterá o seu nome. O valor da transação não foi divulgado. Segundo uma fonte da AFP, este seria de 10,2 milhões de euros. 


Edouard Caraco, Timothy Linÿer e David Dayan - DR


David Dayan, CEO da ShowroomPrivé, indica: “Este projeto insere-se na estratégia de subida de gama do grupo, pois permitirá que os nossos membros tenham acesso direto a uma oferta ampliada no segmento de alta gama. A The Bradery conta ainda com uma comunidade mais jovem, complementar à nossa, e o dinamismo inerente a uma equipe jovem liderada por talentosos empreendedores, alinhados com a cultura e valores da Showroomprivé. (…) Esta aquisição é altamente estratégica para nós, porque vem completar a nossa oferta juntamente com a plataforma generalista showroomprivé.com e a plataforma especializada Beauté Privée. Está totalmente em linha com a nossa ambição de ser a referência do smart shopping, acelerando a digitalização das marcas e promovendo o consumo acessível e sustentável.”
 
A The Bradery, que conta com 200 mil compradores regulares e mais de 400 marcas parceiras, tinha como meta os 50 milhões de euros de volume de negócios em 2021. O portal é especialmente direcionado para consumidores jovens que são fãs de marcas de moda premium. Com uma audiência com uma média de 27 anos e um ticket médio de 100 euros, o portal reivindica ainda 300 mil seguidores no Instagram. A aquisição pela ShowroomPrivé deverá ser rentável até 2024, e será inteiramente feita com o caixa livre da empresa.

Edouard Caraco e Timothée Linyer declaram por seu lado: "Este apoio constitui para nós a oportunidade de nos juntarmos a um player europeu líder em eventos de vendas, com uma estrutura bem estabelecida e processos comprovados através dos seus 15 anos de experiência. Permanecendo independentes, continuaremos a oferecer às marcas parceiras da The Bradery um ambiente protetor e recompensador, ao mesmo tempo que lhes daremos acesso a uma base de clientes multiplicada. Assim, melhoraremos ainda mais a nossa proposta de valor."

Em 2021, a ShowroomPrivé aumentou o seu volume de negócios em 3,8%, para 723,8 milhões de euros, enquanto o seu volume de negócios foi de 922 milhões de euros em 2021 (+3,1%). O Ebitda, por seu lado, situou-se em 48,2 milhões de euros, contra 42 milhões no exercício de 2020. Um ano que marcou um "regresso ao verde" para a empresa, com uma aceleração de 13,3% do seu volume de negócios, nomeadamente graças à crise sanitária, que beneficiou as vendas de produtos online ao longo do ano.
 
O grupo mostrou-se cauteloso nas suas projeções para o exercício de 2022, antecipando uma diminuição do seu volume de negócios no primeiro semestre do ano e um “aumento da pressão sobre as suas condições de compra, com impacto na sua margem bruta”. O grupo conta com um regresso normalizado ao nível de estoque assim que as capacidades de produção e entrega forem totalmente restabelecidas. Uma perspectiva que a invasão da Ucrânia e as suas consequências para a indústria do vestuário (aumento dos custos de transporte e energia, queda do consumo, etc.) poderá dificultar.
 
Ao longo do exercício de 2021, o grupo indica ter atraído 11,3 milhões de compradores (+6,3%), tendo gerado 13,7 milhões de pedidos, uma queda de 3%. Enquanto o número médio de encomendas ao longo do ano diminuiu para 4,2 encomendas, a cesta de compras média aumentou 8,9%, para 48,2 euros.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.