×
Publicado em
3 de fev. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Shoppings brasileiros tiveram queda de 33,2% no faturamento em 2020

Publicado em
3 de fev. de 2021

Segundo a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), após um ano de 2020 difícil, marcado pela evolução da pandemia de COVID-19, que levou ao fechamento de lojas por todo o país,  para este ano, é esperada uma recuperação gradual e contínua dos shopping, com crescimento de 9,5% nas vendas, inaugurações de estabelecimentos e expansões nos já existentes. 


Em 2020, o número médio de visitantes caiu32% para341 milhões, patamar próximo ao de 2010.


"Esperamos que a atividade ganhe maior tração ao longo do ano, acompanhando a dissipação gradual das incertezas com a crise sanitária, quadro inflacionário menos pressionado e expansão do crédito e do emprego", afirma Glauco Humai, presidente da Abrasce. 

O setor foi fortemente impactado pela pandemia em 2020, como revelam os dados do Censo Abrasce 2021. De acordo com o estudo, os fechamentos e restrições ao horário de funcionamento levaram à uma queda de 33,2% no faturamento em relação a 2019, totalizando 128,8 bilhões reais, além da diminuição de 9,4% na geração de empregos, totalizando 998 mil vagas. O número médio de visitantes foi de 341 milhões (-32%), patamar próximo ao de 2010. 

Apesar dos resultados, no ano passado foram inaugurados sete shopping centers, totalizando 601 (com a incorporação de outros 17 empreendimentos reclassificados pela Abrasce) e, para 2021, estão previstas 13 inaugurações, sendo quatro no Sul do País e três em cada uma das demais regiões - Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste. O número de lojas também cresceu e chegou a 110 mil (+5%), mas a vacância ficou em 9,3%, contra 4,7% no ano anterior. 

A Abrasce também destaca que a pandemia acelerou os projetos dos shoppings voltados para o ambiente digital, que passaram a investiram mais em aplicativos (41%), plataformas de marketplace (29%), entre outros. De acordo com a entidade, 59% dos shoppings preveem implementar plataforma de marketplace nos próximos dois anos. 

Apesar da crise, em 2020 7% dos shoppings passaram por algum tipo de expansão e 26% pretendem expandir nos próximos anos. "Esse número demostra o elevado grau de confiança e expectativa na recuperação da economia e do setor de shopping center", diz Humai. 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.