×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
18 de fev de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Shiseido anuncia queda de 19% nas vendas em 2020

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
18 de fev de 2021

A gigante japonesa de cosméticos, Shiseido, registrou queda de 18,6% nas vendas em 2020 devido à pandemia, que afetou as operações da empresa, principalmente no mercado interno.


A China foi o único mercado onde a Shiseido viu suas vendas crescerem em 2020. - Instagram: @shiseido


As vendas líquidas do grupo de cosméticos foram de 920,9 bilhões de ienes em 2020 (8,6 bilhões de dólares), em comparação com 1,1 trilhão de ienes no ano anterior.

As vendas da empresa caíram 29,7% para 303 bilhões de ienes no Japão, onde a recuperação dos efeitos da pandemia do coronavírus tem sido lenta. A Shiseido tem tentado responder às novas necessidades dos consumidores em seu mercado interno, lançando produtos como MAQuillAGE, um BB Cream à prova de máscaras, bem como o desinfetante para as mãos Ihada e o creme para as mãos Shiseido Ultimune Power Infusing.

As vendas anuais na região das Américas caíram 25,7%, para 91,4 bilhões de ienes, como consequência do efeito dos confinamentos, bem como do aumento de varejistas que declararam falência. O e-commerce foi muito positivo na região, liderado pelo crescimento da prestigiada marca de cuidados com a pele Drunk Elephant, que a Shiseido adquiriu no ano passado.

Na Europa, Oriente Médio e África (EMEA), as vendas totalizaram 94,3 bilhões de ienes, representando uma queda de 20,4%, enquanto na Ásia-Pacífico, onde as vendas totalizaram 59,2 bilhões de ienes, a diminuição foi de 15,3% em relação ao ano anterior.

A China foi o único país onde a Shiseido apresentou crescimento (+9%), com vendas totalizando 235,8 bilhões de ienes. Depois de um início de ano difícil devido ao coronavírus, as vendas da empresa começaram a se recuperar a partir do final de março e registraram um quarto trimestre especialmente forte, em parte graças aos bons resultados obtidos no Dia do Solteiro na China.

O prejuízo líquido foi de 11,7 bilhões de ienes (109,6 milhões de dólares), abaixo dos 73,6 bilhões de ienes em receita líquida obtidos no ano anterior.

Durante o quarto trimestre, as vendas líquidas da Shiseido totalizaram 267,2 bilhões de ienes, 6,2% a menos do que os 284,9 bilhões obtidos no mesmo período do ano passado. O lucro líquido do período foi de 2 bilhões de ienes, ante 1,1 bilhão no período anterior.

Olhando para o futuro, a Shiseido espera retomar o lucro durante o ano fiscal de 2021. A empresa espera atingir vendas líquidas anuais de 1,1 trilhão de ienes, um aumento de 19% em relação a 2020, e um lucro líquido de 11,5 bilhões de ienes (+23,2%).

Em janeiro, o grupo com sede em Tóquio confirmou que estava em negociações com a CVC para vender para o fundo seu negócio de cuidados pessoais, que inclui marcas de xampu, gel de banho e marcas de cuidados para a pele distribuídas principalmente na Ásia. Segundo a Bloomberg, o preço da operação poderia ficar entre 150 e 200 bilhões de ienes (entre 1.450 e 1.930 bilhão de dólares).

As negociações são parte de uma estratégia mais ampla da Shiseido para voltar a se concentrar em cosméticos premium. O grupo espera se tornar líder mundial neste segmento até 2030. 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.