×
Publicado em
11 de mar. de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Setor têxtil cearense pode crescer até 20% por conta de exposição no carnaval carioca

Publicado em
11 de mar. de 2019

Com o enredo "A peleja poética entre Rachel e Alencar no avarandado do céu", a escola de samba União da Ilha do Governador exaltou a cultura cearense no carnaval 2019, e a moda teve destaque no desfile. O setor têxtil está otimista e espera que o mercado possa crescer em até 20% por conta da exposição, segundo noticiou o jornal "Diário do Nordeste".


O sutiã decote profundo e a calcinha de tiras da linha Única, de Nayane Rodrigues, foram personalizados especialmente para o desfile - Reprodução Instagram @nayanelingerie



Todo o quinto setor da escola foi dedicada à moda confeccionada no Ceará. O carnavalesco Severo Luzardo jogou luz sobre o trabalho de estilistas cearenses como Espedito Seleiro, que faz trabalhos em couro, Nayane Rodrigues, que exporta lingerie rendada para o mundo inteiro, Ivanildo Nunes, estilista que confeccionou os trajes da Velha Guarda da escola, e Lindebergue Fernandes, estilista de moda casual e urbana.

"Uma emoção indescritível. Gratidão a Deus por esse encontro com o maravilhoso Severo Luzardo e seu convite para criar a Ala do Brincantes da União da Ilha. Parabéns ao Sindicato das Indústrias de Confecção de Roupas no estado do Ceará pela iniciativa em mostrar nosso Ceará para todo Brasil e o mundo", escreveu Lindebergue Fernandes em seu Instagram.

A escola levou para a Marquês de Sapucaí 33 looks de lingerie feitas em rendas de bilro e filé na ala ''Angels do Sertão da Ilha', numa referência às famosas modelos da marca americana de roupa íntima Victoria's Secret.

“O carnaval é o segundo maior evento de visibilidade do mundo. Com certeza, teremos retorno econômico com essa divulgação”, explicou o presidente do SindConfecções, Elano Guilherme, ao Diário do Nordeste.

Ele ressaltou que o estado vive um momento favorável e prevê mais aberturas comerciais provenientes do hub aéreo e marítimo como fortes propulsores para o segmento.

Segundo os dados do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI), hoje, o complexo da indústria têxtil e de confecções representa 3% do Produto Interno Bruto (PIB) cearense e é responsável por 20% do total de empregos gerados por toda indústria no Ceará. 



 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.