×
894
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Setor coureiro aprova a 40ª edição da FIMEC

Publicado em
today 24 de mar de 2016
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A 40ª edição da Fimec (Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes) surpreendeu positivamente representantes do setor coureiro.

Realizado entre os dias 15 e 17 de março na Fenac, em Novo Hamburgo/RS, o evento que reuniu toda a cadeia do couro e do calçado criou um ambiente de negócios classificado como ‘muito bom’ pelos curtumes expositores.

Negociações em andamento em estande na 40ª edição da Fimec - Foto: CICB


Diretor do Arte da Pele, Luiz Estevão Bocchi encerrou participação na feira satisfeito. "Tivemos significativa visitação. Apesar do difícil momento político e econômico, a circulação de compradores interessados foi superior a do ano passado em nosso estande", destaca.

Mesma impressão teve Júlio Pimenta, da Couroquímica. “Atendemos muita gente e, inclusive, tivemos expressivo número de pedidos de amostras, sobretudo de países latino-americanos, com destaque para Uruguai, Argentina e Equador”, comenta.

Além de perceber a intensificação da presença de empresas de nações vizinhas, o gerente comercial do Curtume CBR, Ramon Petter, também notou aumento na visitação de empresas brasileiras na feira.

"A Fimec é uma vitrine para os curtumes. Expusemos para os latinos em busca de um couro competitivo de qualidade e também para marcas calçadistas conceituadas do Brasil. Foi uma edição bastante proveitosa", resume.

Nikolas Fuga, do Fuga Couros, lembra que o curtume participa há mais de 20 anos da Fimec. "Participamos sistematicamente porque acreditamos ser um evento que promove importantes encontros e reencontros no mercado", diz.

Convidada do Projeto Comprador da Abrameq (Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins), Adriana Rios Vasquez, do Centro de Innovación Tecnológica del Cuero, Calzado e Industrias Conexas do Peru veio ao Brasil em busca de soluções para os curtumes e fábricas calçadistas locais.

"O Brasil é referência. Temos, no Peru, 3700 fabricantes de calçados formais. Cinquenta por cento deles usam couro, mas os curtumes peruanos ainda não conseguem produzir peles ‘plena flor’ como o Brasil já o faz, por exemplo”, conta. “A Fimec sempre apresenta novidades, inovações, portanto participar do evento é uma forma de nos atualizarmos", garante.

A Fimec é conhecida por agrupar expositores dos ramos de peles, máquinas, calçados, químicos e componentes de todo o Brasil.

Meeting CICB de Produtividade

Paralelo à 40ª Fimec, foi realizado, na manhã do dia 16 de março, também na Fenac, o Meeting CICB de Produtividade. Encontro organizado pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil, o evento teve apoio de Aicsul (Associação das Indústrias de Curtumes do Rio Grande do Sul) e Abqtic (Associação Brasileira dos Químicos e Técnicos da Indústria do Couro).

Um público focado à busca por soluções tecnológicas e modelos de gestão capazes de aumentar a produtividade das fabricantes de couros, calçados e artefatos assistiu a duas palestras especiais.

A primeira delas, ministrada pelo sócio da McKinsey & Company, Pedro Guimarães abordou a temática ‘Alavancas e Programas de Desenvolvimento Econômico para o Brasil’.

Conforme Guimarães, para crescer economicamente as empresas precisam melhorar seus indicadores de produtividade. Para tanto, devem seguir alguns passos, dentre eles: ampliar a produtividade dos fornecedores; desenvolver produtos avaliando o impacto na produtividade; reduzir fontes de complexidade nos produtos e aumentar produtividade de sua manufatura.

Antonio Mejias, da área de desenvolvimento de negócios globais do mercado de couro automotivo da Lectra, foi o segundo palestrante do encontro. Mejias falou sobre “Os Benefícios da Digitalização na Cadeia Produtiva do Couro”.

Segundo o executivo, implementar sistemas digitais na indústria usuária de couros e peles é uma forma eficiente de evitar desperdícios e otimizar a produção. No Meeting, Mejias salientou, entretanto, a necessidade de introduzir tal tecnologia com suporte de consultores.
O encontro, prestigiado por mais de 100 pessoas, terá sua segunda edição no ano que vem.

Fonte: Portal CICB

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.