×
Por
Exclusivo
Publicado em
7 de jul. de 2011
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Setor calçadista perde vendas no exterior

Por
Exclusivo
Publicado em
7 de jul. de 2011

Ao sugar a competitividade das indústrias, a atual política cambial (o dólar fechou o semestre a R$ 1,56, o menor valor desde 19 de janeiro de 1999) está reduzindo a participação dos calçados brasileiros no exterior. O setor não conseguiu uma performance positiva no primeiro semestre, ficando com vendas 12% a menos em comparação com o mesmo período do ano passado.

O faturamento ficou em US$ 659 milhões ante US$ 749 milhões nos primeiros seis meses de 2010. Assim como tem sido desde o início do ano, junho foi negativo para os fabricantes, que exportaram US$ 106 milhões, queda de 12% sobre maio de 2010.

COURO - A indústria curtidora já conseguiu ultrapassar a casa do US$ 1 bilhão em faturamento com seus negócios internacionais. Porém, pela primeira vez, o setor que até então vinha por meses consecutivos avançando seu desempenho em relação ao ano passado, teve vendas inalteradas na comparação com junho de 2010. No sexto mês do ano, foram comercializados US$ 168 milhões em couros e peles para o exterior, um crescimento de 1%.

PRODUÇÃO - Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam queda de 3,3% na produção de calçados em maio em relação a maio do ano passado. No acumulado do ano, o percentual negativo chega a9%ante igual período de 2010. “Infelizmente, este dado confirma a preocupação da entidade, de que pode acontecer mais demissões no setor”, disse Milton Cardoso, presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), lembrando dezembro de 2008, quando mais de 42 mil vagas foram fechadas. Conforme o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), de janeiro a maio deste ano foram fechadas 3,4 mil vagas na indústria calçadista, que é responsável por 4,5% dos empregos formais da indústria de transformação no País.

Copyright © 2022 Exclusivo On Line. Todos os diretos Reservados.