×
Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
8 de fev. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Semana da Moda de Nova York adota 'novo normal’ com obrigatoriedade de máscaras e testes

Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
8 de fev. de 2022

Os fashionistas estarão complementando suas roupas com máscaras obrigatórias para participar da Semana da Moda de Nova York nesta temporada, aderindo aos rigorosos protocolos contra a COVID-19 implementados para desfiles menores.


Michael Kors - Primavera-Verão 2022 - Moda Feminina - Nova York. - © PixelFormula


Com o retorno dos desfiles físicos em setembro, após diversas semanas de moda virtuais em decorrência da pandemia, os organizadores estão adotando uma mistura de “novo normal” com apresentações presenciais e digitais.

Designers como Michael Kors, Carolina Herrera e Christian Siriano apresentarão suas mais novas criações ao vivo durante o evento de 11 a 16 de fevereiro, de acordo com a IMG Fashion, que organiza a New York Fashion Week: The Shows. Outros, como Badgley Mischka e Tadashi Shoji, farão apresentações digitais, todos interessados ​​em capitalizar a crescente demanda por artigos de luxo.

"É o novo normal. Nesta temporada haverá uso de máscara no interior do evento, algo que será um pré-requisito em todos os desfiles, além do comprovante de vacinação, que será obrigatório", disse Noah Kozlowski, diretor de relações com designers e desenvolvimento da IMG Fashion, à Reuters.

"Aqueles que são elegíveis para serem vacinados serão obrigados a mostrar o comprovante. Caso contrário terão que fornecer um teste de PCR feito em até 48 horas antes ou um teste de antígeno realizado seis horas antes."


Carolina Herrera - Primavera-Verão2 022 - Moda Feminina - Nova York. - © PixelFormula


Como na temporada passada, as listas de convidados são menores, com cerca de 200 espectadores em média. "O maior desafio será para os tomadores de decisão sobre quem vai assistir aos desfiles, já que em geral haverá capacidades reduzidas semelhantes ao que vimos na temporada passada", disse Kozlowski.

Alguns designers estão ausentes da programação. Tom Ford cancelou seu desfile, enquanto Thom Brown adiou o dele para abril devido à COVID-19.

Nova York, que dá início ao calendário sazonal das passarelas, é conhecida por marcas estabelecidas e novas marcas de streetwear. "A moda americana nunca foi tão poderosa quanto agora", diz o diretor de estilo da Women's Wear Daily, Alex Badia.

Depois de Nova York, as capitais da moda Londres, Milão e Paris também planejam agendas lotadas de desfiles presenciais.

© Thomson Reuters 2022 All rights reserved.