×
Por
EFE
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
23 de abr. de 2019
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

São Paulo Fashion Week começa com ares de Miami Beach

Por
EFE
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
23 de abr. de 2019

Roupas versáteis em tecidos e estampas praianas estilo "Miami Beach” desenhadas por Reinaldo Lourenço marcaram o início da 47ª edição da São Paulo Fashion Week, na segunda-feira (22). O evento vai até 27 de abril e terá desfiles de 36 marcas


Coleção "Hotel Lourenço" - Zé Takahashi / Ag. Fotosite


O estilista Reinaldo Lourenço deu a largada para o grande evento de moda com o desfile de sua coleção primavera-verão 2020, intitulada "Hotel Lourenço", realizado no emblemático edifício Farol Santander, no centro de São Paulo.

O desfile transformou o centro da cidade em uma praia urbana por alguns minutos, apresentando modelos em conjuntos polivalentes e "looks híbridos”. Saia-calça, calça-saia, saia-vestido e camisas com amplas aberturas nas costas em crepe com bordados geométricos foram as peças mais recorrentes, nas versões preto, rosa e branco.

Também foram apresentados “looks" para a noite, como vestidos com aberturas estratégicas com anéis metálicos unindo as peças de tecido. As estampas "Ocean Drive" e "Miami City" quebraram a tônica das cores neutras e suaves para evocar as ruas da cidade americana com desenhos de prédios em cores pastéis como azul, rosa e amarelo.


Coleção"Hotel Lourenço" Zé Takahashi / Ag. Fotosite


Em linha com esse estilo "retrô", um "art déco" de estampas dispostas geometricamente em camisas, saias e vestidos foi outro grande protagonista. A gabardine também foi uma das peças mais recorrentes da coleção de Reinaldo Lourenço e marcou o desfile em quase todas as versões das estampas apresentadas.

Os vestidos soltos de lamé deram um toque luminoso à noite ao evocar com cores diferentes o amanhecer, o anoitecer e o crepúsculo. Precisamente, a coleção quer que a versatilidade das peças as tornem a escolha perfeita para o dia todo. 

A utopia de São Paulo

O lema desta edição é "Qual é a sua utopia?" e com ele a São Paulo Fashion Week se propõe a olhar para um futuro "cada vez mais criativo, colaborativo e afetivo", informou a organização. O objetivo do evento é fazer com que o público se envolva nesta construção e um exemplo disso é a projeção de ideias sobre o futuro em telas instaladas no espaço do evento que os internautas podem compartilhar com a hashtag #MinhaUtopiaHoje.

Nesta 47ª edição do São Paulo Fashion Week haverá a estreia das marcas Another Place, Flavia Aranha, Haight, Neriage e Ocksa, e  o retorno à passarela do estilo irreverente e urbano da marca Cavalera, de Alberto Hiar, que irá encerrar o evento de moda no sábado.

Lenny Niemeyer, outra estrela da semana, desfilará na Pinacoteca, também no centro de São Paulo. Inspirada em um mapa da América do Sul datado de 1700 e que pertenceu à sua família, a estilista irá apostar em uma cartografia imaginária de rios, flora, minerais e constelações em suas peças.

Outra coleção muito aguardada nesta edição é a da Ponto Firme, de Gustavo Silvestre, que será apresentada no sábado. No ano passado, ela surpreendeu ao combinar trabalho social e moda com uma coleção desenhada por ex-presidiários .

O evento também terá o Projeto Estufa, que propõe um espaço para criação e reflexão sobre arte através de alguns desfiles, aulas em grupo, palestras, laboratórios e uma feira de “startups".  E, além disso, duas marcas de beleza sustentável, Biossance e Simple Organic, também vão marcar presença nesta edição da São Paulo Fashion Week, aplicando seus cosméticos veganos em modelos para diversos desfiles. 

© EFE 2021. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos dos serviços Efe, sem prévio e expresso consentimento da Agência EFE S.A.