×

Sandro, Maje e Claudie Pierlot renunciam às peles

Por
AFP-Relaxnews
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 2 de dez de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

As marcas de prêt-à-porter Sandro, Maje e Claudie Pierlot, pertencentes ao grupo SMCP, não incluirão mais peles de animais nas suas coleções, revela a associação PETA França num comunicado. Estas juntam-se a dezenas de marcas e grandes casas há vários anos empenhadas em travar o uso de peles.


DR


Três marcas emblemática do mundo do prêt-à-porter, Sandro, Maje e Claudie Pierlot, comprometeram-se a eliminar as peles de animais junto da PETA França. Uma informação divulgada pela própria associação, que afirma que as coleções das três marcas do grupo SMCP deixarão de ser feitas com peles a partir de janeiro de 2020.
 
Embora não tenha sido transmitida nenhuma comunicação oficial pelas marcas em questão, a Claudie Pierlot confirmou a notícia nas redes sociais. "A Claudie Pierlot compromete-se: a partir de janeiro de 2020 não serão mais produzidos modelos em peles de animais."

"Os consumidores de hoje em dia não querem roupas obtidas a custo do sofrimento de animais confinados, espancados e violentamente cortados. Renunciando às peles, as marcas do grupo SMCP tomaram a decisão certa para os animais, o planeta e os consumidores", diz Mathilde Dorbessan, diretora de relações corporativas da PETA.
 
Zadig & Voltaire, John Galliano, Gucci, Versace, Michael Kors, Giorgio Armani, Hugo Boss, Ralph Lauren, The Kooples, Calvin Klein e DKNY estão entre as marcas que já se comprometeram a não incluirem mais peles de animais nas suas coleções.

Copyright © 2020 AFP-Relaxnews. All rights reserved.